Rival direto, retornos e contas para deixar o Z-4: Veja como foi a sexta-feira do Cruzeiro

Site oficial Cruzeiro Esporte Clube

O Cruzeiro fechou nesta sexta-feira a sua preparação para o confronto deste final de semana contra o Figueirense, às 16h (horário de Brasília), no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela 21º rodada do Brasileirão. O treinamento realizado na Toca da Raposa foi parcialmente fechado para a imprensa.

LEIA MAIS:

MANO MENEZES PROMOVE DUAS MUDANÇAS NA EQUIPE DO CRUZEIRO; VEJA A FORMAÇÃO

CARTOLA FC: 5 BOAS OPÇÕES DE ZAGUEIROS PARA ESCALAR NA 21ª RODADA

OPINIÃO: PALMEIRAS PERDEU A CHANCE DE DEVOLVER FABIANO

Os profissionais de comunicação puderam apenas acompanhar o aquecimento dos jogadores e os primeiros 15 minutos de bola rolando. O técnico Mano Menezes somente observou a atividade técnica comandada pelo seu auxiliar Sidnei Lobo. Apesar do mistério cruzeirense, Mano confirmou na coletiva o retorno de Lucas Romero. Com isso, Marciel retorna ao banco de suplentes.

“Falei com o Marciel que naquele treino específico, o Romero não pôde treinar, pois estava em dúvida sobre a condição física dele. Depois senti que ele estava bem e era confiável sua recuperação e a minha ideia é começar com ele’, confirmou o treinador.

Portanto, é certo que o argentino fará dupla com Henrique no setor de meio de campo. Fora da última partida por cumprir suspensão, o lateral direito Lucas retorna ao time titular, já que Mayke sofreu uma nova lesão e está indisponível para atuar. Outra novidade fica por conta de Lucas França, que assume a meta Celeste no lugar de Fábio. Desta forma, o Cruzeiro deve ir a campo com Lucas, Manoel, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique e Lucas Romero; Robinho, Arrascaeta e Rafael Sobis; Ramón Ábila.

“Temos que passar tranquilidade e facilitar a vida (Lucas França) dele para ganhar confiança. Em momentos de recuar uma bola, por exemplo, ao invés de pressionar ele, nós mesmos podemos rifar essa bola”, disse o zagueiro Bruno Rodrigo.

RIVAL DIRETO

O duelo contra os catarinenses é considerado o famoso “jogo de seis pontos”, em virtude da proximidade de ambas as equipes na tabela de classificação. Neste momento a diferença é de um ponto. Os donos da casa estão na 17º posição com 21 pontos. Enquanto que os visitantes somam 20 e ocupam a 18º posição.

“Eles são fortes lá, mas nós podemos ser também em qualquer lugar. É importante que caso não der para somar os três pontos, é necessário conseguir pelo menos um. Essa é a maturidade que eu quero da equipe”, disse Mano.

DEIXAR O Z-4

Botafogo x Sport

No sábado às 21h, o torcedor mineiro já tem um adversário para secar. O time pernambucano precisa vencer o time carioca e de preferência, por diferença de dois gols pelo menos. Com este cenário, basta o Cruzeiro, com uma vitória simples, já teria saldo maior que o Botafogo. Se a derrota botafoguense for por apenas um gol, a Celeste é quem tem que fazer dois ou mais no Figueira. Na ponta do lápis, uma vitória do Sport já seria excelente.

Coritiba x Santos

O Coxa não pode triunfar sobre o Peixe. A partida ocorre no domingo, às 18h. O empate não seria ruim, porém, desde que o Cruzeiro no mínimo, não seja derrotado em Florianópolis.

Internacional x São Paulo

A vitória do time paulista é o melhor cenário para a Raposa. O Inter tem 22 pontos e em caso de empate do Colorado, o Cruzeiro teria que vencer o Figueira por cinco gols de diferença para passar os gaúchos no saldo.

Corinthians x Vitória
Na segunda-feira, o time baiano vai a São Paulo encarar o Timão. Aqui é simples, torcer por uma vitória dos paulistas.