Olimpíadas: 5 esportes que o brasileiro ‘descobriu’ durante o Rio 2016

Reprodução/Facebook

As Olimpíadas 2016 chegaram ao fim neste domingo (21) e já deixou a maior parte dos brasileiros com saudade. Com uma despedida emocionante no estádio do Maracanã, o Rio de Janeiro encerrou seu papel passando o bastão para Tóquio, que sediará os Jogos de 2020.

Durante 16 dias, a cidade maravilhosa virou o centro das atenções no mundo transmitindo histórias de amor à pátria, respeito ao próximo, superação, cultura, interação entre os povos, coletividade e alegria. Para o esporte do Brasil, muitas sementes foram plantadas e o povo brasileiro teve a oportunidade de conhecer esportes que até então passavam despercebidos do grande público.

Canoagem:
Isaquias Queiroz, se tornou o único brasileiro a conquistar três medalhas na mesma edição olímpica. O baiano conquistou o bronze no C1 200m, e a prata duas vezes no C2 1000m e no C1 1000m.

Um esporte pouco divulgado no Brasil, que fez toda a torcida voltar os olhos para a Lagoa Rodrigo de Freitas e vibrar a cada remada de Isaquias rumo ao pódio.

Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Boxe:
Não que o boxe seja um esporte desconhecido para os brasileiros com ídolos como Maguila, Éder Jofre e Popó, mas nunca um atleta brasileiro havia conquistado medalha de ouro, o que mudou com a vitória de Robson Conceição no peso ligeiro até 60Kg.

A torcida lotou o Riocentro para acompanhar os embates a cada passo que o brasileiro dava rumo ao pódio.

Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Salto com vara:
Outro esporte que o Brasil já conhecia e tinha uma forte representante na equipe feminina com Fabiana Murer.
Thiago Braz voou alto e bateu o recorde olímpico ao saltar 6,03 e desbancar o favorito da prova, o francês Renaud Lavinellie, em uma disputa emocionante que fez o estádio Olímpico do Engenhão comemorar como um gol cada salto correto do brasileiro e fez a final do salto trazer mais euforia do que uma disputa de pênaltis.

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Taekwondo:
Com uma medalha em Pequim 2008 com Natalia Falavigna, o taekwondo, garantiu ao Brasil a inédita medalha de bronze masculino na edição de 2016 com Maicon de Andrade.

A conquista aconteceu no final da competição, na noite do último sábado (20), o que não impediu que os brasileiros se interessassem em saber mais sobre o esporte.

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Ginástica rítmica:
A ginástica foi apresentada na última semana dos jogos após brilhante participação da ginástica artística que garantiu três medalhas ao Brasil.

Apesar da equipe brasileira não ter conquistado sequer vaga na final, a modalidade agradou os torcedores que lotaram a arena para acompanhar as apresentações desse esporte que se mistura a dança para encher os olhos da torcida que já quer ver mais apresentações em 2020, já que o esporte não tem tradição no país e sequer conseguiu classificação na edição passada dos Jogos, em Londres 2012.

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram