Gunnar Bentz pede desculpas pelo falso assalto e também acusa Lochte

Getty Images

O nadador Gunnar Bentz, um dos quatro atletas norte-americanos envolvidos no caso do falso assalto no Rio de Janeiro, também pediu desculpas pela invenção, culpou Ryan Lochte como “mentor” da mentira e disse que foi tratado como testemunha e não acusado nas investigações.

“Lamento que esta situação tenha desviado a atenção dos Jogos Olímpicos, que foram incrivelmente bem organizados pelo Brasil e seus cidadãos”, disse Bentz.

A declaração foi dada em um comunicado feito pela Universidade da Geórgia.

Segundo Bentz, foi Lochte quem criou a confusão no posto de gasolina ao atirar uma placa de publicidade no chão e discutir com os seguranças do local. Além disso, o nadador afirmou que foi tratado como “testemunha” do caso e não como suposto culpado.

O caso gerou enorme repercussão desde domingo, quando Lochte afirmou que ele e os outros três nadadores tinham sido assaltados por bandidos disfarçados de policiais na saída de uma festa. Na realidade, Bentz, Lochte, Jack Conger e Jimmy Feigen deixaram uma festa depois do horário revelado inicialmente e se envolveram na confusão no posto.



Editor senior do Torcedores.com, o jornalista formou-se na Universidade Metodista em 2009 e passou pelas redações do Diário do Grande ABC, Agora SP, UOL e Fox Sports, onde fez a cobertura da Copa do Mundo de 2014. Está no Torcedores desde outubro de 2014.