F1: 25 anos atrás, Schumacher realizava sua estreia na Fórmula 1; Relembre

Reprodução/YouTube

Há 25 anos atrás, no circuito de Spa Francorchamps, na Bélgica, o alemão Michael Schumacher realizava sua estreia na Fórmula 1. Contratado por Eddie Jordan, a primeira corrida daquele que viria a ser o maior campeão da categoria foi marcada por prisão, mentira, e abandono na primeira volta.

LEIA MAIS:
CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO AUTOMOBILISMO PARA O FIM DE SEMANA
HONDA QUER MCLAREN TERMINANDO 2016 BRIGANDO NO Q3

Hoje (25/08) faz 25 anos da primeira prova de Michael Schumacher na Fórmula 1, no circuito de Spa Francorchamps, local onde neste próximo fim de semana, teremos o GP da Bélgica da temporada deste ano. Apesar de ter se tornado o maior campeão da categoria (sete títulos mundiais), a estreia do piloto alemão pela estreante equipe Jordan, chamou mais a atenção por conta do que ocorreu antes da prova do que exatamente pelo desempenho dele na corrida.

Schumacher ganhou uma vaga na equipe de Eddie Jordan, primeiramente por conta da prisão do piloto Bertrand Gachot, que se envolveu em uma briga de trânsito. Precisando de um piloto bom e barato, já que a equipe Jordan estava em seu ano de estreia e tinha recursos financeiros limitados, Eddie foi convencido por Willi Weber que Schumacher era a escolha ideal, pois conhecia muito bem o circuito de Spa.

E é exatamente aí que chegamos na mentira: Schumacher conhecia sim o circuito belga, mas porque morava “próximo” do circuito (em Kerpen, na Alemanha, que fica aproximadamente a 100 quilômetros), pois nunca tinha disputado uma corrida sequer em Spa Francorchamps. Mesmo assim, ele ganhou a oportunidade, e já nos treinos, deixou todos da equipe impressionados com o seu desempenho.

Apesar de ter feito um bom treino classificatório, e largando em sétimo lugar, o jovem Schumacher não completou nem a primeira volta do GP da Bélgica de 1991: a sua Jordan teve um problema na embreagem, e ele abandonou a prova. E assim terminaria sua primeira corrida na Fórmula 1, e a única pela equipe de Eddie Jordan. Na prova seguinte, ele correu pela Benetton, equipe pela qual conquistaria sua primeira vitória um ano depois (em Spa Francorchamps) e conquistaria seus dois primeiros títulos mundiais.

Só para constar: no GP da Bélgica de 1991, tivemos dobradinha da McLaren, com Ayrton Senna em primeiro e Berger em segundo. Nelson Piquet completou o pódio em terceiro lugar, e esta foi a última vez em que vimos Senna e Piquet em um mesmo pódio na história do automobilismo.