Especial Corinthians 106 anos: Relembre o jogo de estreia da Libertadores 2012

Foto: Reprodução Facebook Oficial SC Corinthians Paulista/© Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

No dia 1º de Setembro o Corinthians completa 106 anos de tradições e glórias mil de uma história de altos e baixos que dá orgulho a uma das maiores torcidas do Brasil. Durante mais de um século o clube já conquistou muitos títulos como Taça Libertadores, Mundial de Clubes e a Recopa Sulamericana. Diversos jogadores fizeram história no clube como Rivellino, Sócrates, Carlos Tevez, Ronaldo e é claro Tite que é mais do que um técnico para a torcida.

LEIA MAIS: ESPECIAL CORINTHIANS 106 ANOS: ENFIM, A SONHADA VAGA NA FINAL DA LIBERTADORES
ESPECIAL CORINTHIANS 106 ANOS: RELEMBRE A MAIOR GOLEADA DA HISTÓRIA DO TIMÃO

Um dos jogos que sem dúvidas estão na memória do torcedor corintiano é a partida entre Corinthians e Deportivo Táchira no Estádio Pueblo Nuevo, na cidade de San Cristóbal (Venezuela) que deu o ponta pé inicial ao que seria o primeiro título da Libertadores em uma campanha invicta. Porém se não fosse o gol do Ralf aos 48min do 2º tempo a história poderia ter sido diferente.

No inicio da primeira etapa o clube brasileiro dominava a partida o Deportivo Táchira abriu o placar aos 21 min do 1º tempo com Sergio Herrera, em um erro de defesa do time alvinegro após um arremesso lateral pela direita e, batendo cabeça com Júlio César, Chicão acabou acertando Herrera ao tentar afastar.

Em desvantagem a equipe caiu de rendimento e a tranquilidade e segurança demonstrada pelos jogadores no inicio do jogo deu lugar à pressa para finalizar as jogadas e, como resultado muitos erros de passes.

No segundo tempo o time até mostrou que iria começar bem com um chute de Fábio Santos passou à esquerda do goleiro Rivas, assim Tite colocou Alex e Elton no lugar de Emerson e Liedson, apostando em uma mudança de postura da equipe.

Porém ao 17 min mais um susto, em mais um erro de defesa, Chourio recebeu livre na pequena área e finalizou duas vezes para balançar as redes e marcar o que seria o segundo gol do Táchira, caso a arbitragem não tivesse marcado impedimento.

Enquanto o técnico venezuelano tentava esfriar a equipe brasileira com substituições, o Corinthians pressionava buscando um empate. Com a vitória do Deportivo Táchira praticamente confirmada, Fábio Santos foi derrubado por Chacón à esquerda da grande área e na última oportunidade do Corinthians na partida, Alex colocou a bola na cabeça de Ralf, que cabeceou firme, e fez o gol, salvando a clube alvinegro da derrota.

Relembre o gol de Ralf:

ESCALAÇÕES

Corinthians: Júlio César; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Emerson (Alex), Jorge Henrique (Willian) e Liedson (Élton).
Técnico: Tite.

Deportivo Táchira: Roberts Rivas; Gerson Chacón; Wilker Ángel, Andrés Rouga e Jackson Clavijo; Diego Guerrero, José Villafraz, Jorge Casanova e Gamadiel García (Federico Martorell); Ángel Chourio (William Zapata) e Sergio Herrera (Rubén Arocha).
Técnico: Jaime de La Pava.



Sou estudante de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo. Tenho 18 anos, e gosto de esportes no geral, principalmente de futebol.