É ouro! Após dois vices, Brasil bate Itália e é campeão olímpico

Foto: Reprodução/Facebook CBV (Confederação Brasileira de Voleibol)

Nas duas últimas edições, o Brasil bateu na trave ao ficar com a medalha de prata, mas neste domingo (21), no ginásio do Maracanãzinho, os donos da casa derrotaram a Itália por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 28/26 e 26/24, faturando o tricampeonato das Olimpíadas (1992, 2004 e 2016), inflamando as arquibancadas e explodindo em felicidade.

LEIA MAIS:
VEJA OS MELHORES MEMES DA VITÓRIA DO BRASIL SOBRE A ITÁLIA NA FINAL DO VÔLEI

Vale lembrar que o Brasil esteve muito próximo de ser eliminado ainda na fase de grupos, quando perdeu para os Estados Unidos e para essa mesma Itália, porém conseguiu dar a volta por cima, foi crescendo a longo da competição e chegou ao seu apogeu na grande decisão.

Como era de se esperar, o primeiro set foi bastante equilibrado. As duas equipes se alternavam nos pontos, com os italianos começando melhores, mas aos poucos os brasileiros equilibrando e conseguindo ficar à frente do marcador, muito por conta de grandes saques de Lipe e o bloqueio funcionando, parando Zaytsev, principal jogador dos europeus. Além disso, mais uma vez, Wallace virou a maioria das bolas que lhe foram levantadas, mas foi graças a um erro de saque o Brasil fechou em 25/22.

No segundo set, o equilíbrio continuou sendo o principal fator do confronto, com europeus e sul-americanos trocando pontos e não deixando nenhum dos lados distanciarem. Quando parecia que o Brasil fecharia, os erros foram tomando conta, mas a Itália também desperdiçou seu set point. Com isso, um bloqueio brasileiro e um ace de Maurício confirmaram mais uma vitória dos brasileiros, 28/26.

Veio o terceiro set, para a Itália era tudo ou nada, e para o Brasil a chance de conquistar a tão sonhada medalha de ouro. Tradicionalmente, o set também foi equilibrado, a exemplo dos dois primeiros, com ambas as equipes abusando dos erros de saque, até mesmo Zaytsev, da Itália, melhor sacador da competição, cometendo falhas nesse fundamento. E o ponto do ouro veio em um bloqueio dos donos da casa, um bloqueio de Lucão e Lipe, dos outros jogadores e da torcida, mas com tons de dramaticidade, já que o técnico italiano pediu desafio, porém de nada adiantou, 26/24. Medalha de Ouro para o Brasil!