“Vou ter. Elas não?”, diz técnico da seleção sobre abstinência sexual nos Jogos

Rafael Ribeiro/CBF

Durante a entrevista coletiva da convocação da Seleção Brasileira Feminina para os Jogos Olímpicos do Rio-2016, o técnico Osvaldo Alvarez teve de falar sobre um tema espinhoso: a possibilidade das atletas terem ou não relações sexuais durante o período olímpico. E Vadão respondeu de uma forma diferente.

LEIA MAIS

Quais clubes o dinheiro da venda do UFC compraria

Futebol Feminino: França fará amistoso contra América-MG

Brasil x Itália: saiba como assistir ao jogo ao vivo na TV

Em uma pergunta feita sobre o código de conduta que todos os membros da delegação brasileira devem se submeter, o técnico da Seleção Feminina explicou que pode haver uma certa dificuldade para que as jogadoras tenham tempo para o sexo devido ao calendário de partidas do Rio-2016

“Se algum familiar for visitar, tem hora marcada e uma área restrita para os familiares. Vai ter um lugar especial. Em relação a sexo, temos uma cartilha e uma programação. Se um dia entendermos que podemos dar uma folga, quem sabe, mas acho difícil, porque os jogos vão ser em sequência”, declarou Vadão segundo o Lance.

Para reforçar uma possível abstinência sexual da Seleção Feminina, o treinador também se colocou no rol de pessoas que irá ter de se contentar com o celibato durante a Olimpíada.

“Vai ter abstinência, com eu também vou ter. Eu vou ter e elas não vão?”, respondeu.

(Crédito da foto: Rafael Ribeiro/CBF)