Ronda pode ser a primeira desafiante de brasileira campeã, diz chefão do UFC

Divulgação/UFC

A norte-americana Ronda Rousey não luta no UFC desde que perdeu o cinturão do peso galo (61kg) feminino para a compatriota Holly Holm, em novembro do ano passado. Mas o presidente da companhia, Dana White, afirmou que, assim que a lutadora quiser voltar ao octógono, disputará o cinturão. E ela pode sera primeira atleta a desafiar o reinado da brasileira Amanda Nunes, que conquistou o título ao finalizar Miesha Tate no UFC 200, no último dia 9.

LEIA MAIS:
CRIS CYBORG AFIRMA AINDA QUERER LUTA CONTRA RONDA ROUSEY

“Ronda vai tomar essa decisão. Eu gostaria de vê-la lutar esse ano, mas pode ser no início do ano que vem também. Seja quem for a campeã no momento, a Ronda irá enfrentar”, afirmou Dana White em entrevista à Fox Sports.

No entanto, Holly Holm pode “furar” a fila. Caso Ronda demore a retornar ao UFC, a “Filha do Pastor” pode ganhar a chance de encarar Amanda Nunes. Holm encara Valentina Shevchenko, do Quirguistão, no próximo dia 23 de julho.

“Se a Ronda voltar, vai ter o title shot. Vamos ver o que acontece com Holly Holm em sua próxima luta também. Vai ser ótima”, completou Dana White.

Rousey foi a primeira campeã do peso galo feminino do UFC. Entre 2013 e 2015, a americana dominou a categoria. Desde que foi nocauteada por Holly Holm no UFC 193, em novembro de 2015, o cinturão não parou mais na cintura de nenhuma atleta.

Em sua primeira defesa de título, Holly Holm foi finalizada por Miesha Tate – antiga desafeta de Ronda – em março deste ano, no UFC 196. Miesha, por sua vez, também não conseguiu defender o cinturão. Na primeira oportunidade, no UFC 200, ela foi finalizada por Amanda Nunes.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.