Relembre 10 “surtos” famosos de tenistas em quadra

Getty Images

Jogar raquete no chão e destruí-la, ter ataques em quadra, são reações típicas de um esporte psicológico quanto o tênis e tenistas famosos já fizeram isso.

LEIA MAIS
BRASIL X EQUADOR: SAIBA COMO ASSISTIR À COPA DAVIS AO VIVO NA TV

Sabe aqueles momentos no jogo de tênis, em que o jogador comete um erro não forçado importante ou perde um ponto importante? Então, é aí que começam os chamados “surtos” dentro de quadra. O mais interessante é que nesses momentos, na maioria das vezes, o público vaia o jogador, quando ele quebra o seu instrumento de trabalho, que custa caro e é uma forma dos fornecedores de materiais esportivos aparecerem nas competições. Destruir uma raquete é visto como algo ofensivo, como um desrespeito com o público presente e com os patrocinadores do evento.

Será que é correto o jogador, por causa de um erro próprio, descontar toda a sua raiva no instrumento que utiliza diariamente e que se não tivesse esse instrumento, não poderia jogar? Opiniões à parte, a verdade é que esse momento é um dos mais inusitados de um jogo de tênis e que sempre repercute.

Vários jogadores famosos passaram por isso ao longo desses anos, descontando sua raiva na raquete. Grandes ídolos como Roger Federer, Novak Djokovic, Andy Murray e David Nalbandian deram verdadeiros shows de raiva durante as partidas e perderam a cabeça, devido à erros, situações durante o jogo, e quebraram raquetes durante a carreira.

Confira abaixo alguns desses momentos épicos das partidas de tênis:

Marcos Baghdatis (Australian Open 2012) – Talvez o mais épico surto de um tenista dentro de quadra, o cipriota Marcos Baghdatis teve um ataque de fúria no jogo contra o suíço Stan Wawrinka, no Australian Open pela 2ª rodada. Já no banco, no intervalo a cada três games, Baghdatis quebrou 4 raquetes seguidas, descontando toda a sua raiva naquele momento. Marcos Baghdatis foi derrotado nessa partida e foi eliminado do Australian Open.

Marat Safin (Australian Open 2007) – O Grand Slam australiano também foi palco da fúria do maior quebrador de raquetes da história, o russo Marat Safin, no duelo da 1ª rodada contra o alemão Benjamin Becker, descontando sua raiva na raquete depois de cometer um erro não forçado. No final, Safin ganhou a partida e avançou à segunda rodada do Australian Open.

Novak Djokovic – O atual número 1 do mundo também já teve alguns ataques de fúria na carreira. Em um desses ataques, na final do Masters 1000 de Shanghai de 2012, contra o britânico Andy Murray, Djoko descontou sua raiva na raquete, ao perder o saque por causa de um erro não forçado, quando o 1º set estava empatado em 5 a 5. Djoko perderia aquela final para Murray.

David Nalbandian – No surto mais bizarro da história, David Nalbandian descontou sua raiva no banco, chutando uma placa que estava na frente do árbitro. O juiz se lesionou no lance e o tenista argentino foi desclassificado da final do tradicional ATP de Queens de 2012, na grama de Londres.

Roger Federer – O lord e calmo Roger Federer também já teve seus dias de raiva, descontando na raquete. Ainda muito jovem, no Masters Series de Paris em 2003, pelas quartas de finais contra o britânico Tin Henman, o suíço descontou sua raiva na raquete depois da perda de um ponto, por causa de um erro não forçado.

Grigor Dimitrov – O talentoso, mas polêmico Grigor Dimitrov, foi mais um a descontar sua raiva na raquete, no confronto contra Andy Murray, pelas oitavas de finais do Australian Open de 2015. Dimitrov perdeu o saque no 5 a 5 do 4º set e descontou sua frustração na raquete, tendo perdido o jogo no game seguinte.

Andy Roddick – O ex-jogador americano Andy Roddick, também aprontava das suas com as raquetes. Pela 1ª rodada do Masters 1000 de Madrid em 2011, contra o italiano Flavio Cipolla, Roddick perdeu o controle depois da perda de um ponto no terceiro set e descontou sua raiva na raquete. Roddick foi eliminado nessa partida do torneio.

Fernando Gonzalez – O esquentado chileno Fernando Gonzalez, conhecido pela sua forte personalidade e pelo seu talento, teve um ataque de pura fúria no duelo contra o suíço Roger Federer, no Torneio de Indian Wells. Depois de cometar uma dupla falta, Gonzalez deu um surto total, quebrando a raquete e ainda provocando o público, terminando de quebrá-la depois.

Andy Murray – O quietinho Andy Murray também descontou na raquete sua frustração, durante o duelo de 3ª rodada do Masters 1000 de Miami desse ano, contra o búlgaro Grigor Dimitrov, socando a raquete fortemente, quando estava sentado no banco no intervalo da partida entre eles. No final, Murray perderia a partida.

John Isner – O gigante norte-americano ficou revoltado com a perda do ponto final do 2º set, graças a um lance de sorte do luxemburguês Gilles Muller, na partida de 3ª rodada do Australian Open 2015 e descontou a raiva, atirando a raquete no chão. Imaginem um gigante de mais de 2m de altura com raiva!!!

Confira o vídeo abaixo com vários momentos de surtos de tenistas durantes as partidas :