Presidente do Atlético-MG fala sobre Dátolo e substituto de Cazares no mercado

Nepomuceno
Crédito da foto: Bruno Cantini/CAM

Com a confirmação da lesão do meia Cazares do Atlético-MG, ficando fora pelo menos por três meses dos gramados em virtude de uma ruptura no tendão da coxa direita, o presidente do clube, Daniel Nepomuceno, conversou com os jornalistas no fim da tarde desta terça-feira, na Cidade do Galo, em Vespasiano, e comentou sobre a possibilidade de trazer um substituto no mercado.

LEIA MAIS:

VAI SAIR? DANIEL NEPOMUCENO COMENTA SOBRE PROPOSTA DA CHINA POR LUCAS PRATTO

COMPLICOU! EM COLETIVA, RODRIGO LASMAR FALA SOBRE AS LESÕES DE CAZARES E MARCOS ROCHA

MERCADO DA BOLA: VEJA UM RESUMO DAS NEGOCIAÇÕES DO ATLÉTICO-MG

Daniel foi questionado sobre rumores que envolvem alguns jogadores do Independiente dell Valle, do Equador, que poderiam chegar para reforçar a equipe atleticana.

“Eu estou preocupado em focar no elenco que nós temos do que contratações ou perdas. Eu acho que Atlético ainda falta mostrar o futebol em razão do investimento que foi feito. Eu não nego e nunca neguei que tanto a parceria que foi feita com alguns jogadores do Independiente dell Valle, quanto ao futebol bem apresentado por eles na Libertadores, pode sim vir a ter alguma negociação. O que acontece é que, o Independiente passando para a final, a janela fecha. E o presidente deixou claro para mim que caso eles consigam ir para a decisão, nenhum jogador será negociado antes”, afirmou ele.

Sobre a situação de Dátolo, Nepomuceno desmentiu o tempo de recuperação do argentino que foi divulgado na imprensa e garantiu que a vontade do atleta é continuar vestindo a camisa atleticana. Muito se falou também que o camisa 10 estaria forçando uma saída da equipe.

“Jogador só fica no Atlético se quiser jogar. Todos aqueles que forçaram uma saída, saíram. Da mesma maneira que eu sou sério na hora do contrato, eu também exijo seriedade na saída. Eu conversei com o Dátolo e ele pretende ficar. Está no período de assinar um pré-contrato, isso muda muito. O Rodrigo (Dr. Rodrigo Lasmar) falou que no máximo em 10 dias ele estará pronto para treinar”.

Com a perda de Cazares, considerado o grande diferencial do atual elenco, o mandatário mineiro falou sobre as alternativas para suprir ausência do equatoriano.

“Se eu conseguisse achar um Cazares a cada mês, eu contrataria todos. Não é fácil achar um jogador da qualidade dele. Você tem o Carlos Eduardo que é da posição. Mesmo com estes problemas (Cazares e Dátolo), eu não parei de olhar o mercado. Só que não é simples”, finalizou.