Prass revela pensamento em pênalti decisivo contra Vanderlei: “Vou te enfiar pra dentro”

Prass
(Foto: Cesar Greco / Fotoarena)

Goleiro do Palmeiras, Fernando Prass concedeu entrevista ao blog do jornalista Jorge Nicola, no Yahoo! Esportes, e comentou sobre a situação do Palmeiras no Brasileirão, pressão e pênalti decisivo contra o Santos, na final da Copa do Brasil 2015. Confira!

LEIA MAIS
Palmeiras x Santos: confira a provável escalação do Verdão
Veja 5 motivos para acreditar que o Palmeiras vencerá o Santos
Palmeiras x Santos: saiba o que está em jogo para o Verdão

Se para um jogador de linha as cobranças de penalidades máximas são extremamente tensas, para os goleiros existe uma velha vantagem: se levar gols, “ok”, enquanto que se defender, pode se tornar herói. Mas o que dizer dos arqueiros que se metem a cobrar um pênalti também?

Esse foi um dilema vivido por Fernando Prass, goleiro do Palmeiras, na final da Copa do Brasil 2015, contra o Santos. Em pleno Allianz Parque, o camisa 1 ficou com a cobrança final. Em direção à bola, o goleiro Vanderlei chegou a falar algo para o veterano alviverde, que não deu bola e deu o título ao clube em sua cobrança.

Em entrevista ao blog jornalista Jorge Nicola, no Yahoo! Esportes, Fernando Prass revelou o diálogo entre os dois goleiros na decisão, mesmo que sua parte tenha sido apenas em pensamento.

“Brinquei com os caras que tinha uma vantagem, porque a pior coisa é pegar a bola lá no meio do campo e caminhar até o pênalti. Eu já sai da lateral do campo, então, nem tive muito tempo para pensar. Aí, o Vanderlei falou que ficaria no meio e pensei: ‘Pode ficar onde for que eu vou te enfiar para dentro’. Só estava preocupado em não escorregar”, comentou Prass.

Pressão por títulos

Apesar de ter sido campeão do Brasil em 2015, o Palmeiras é um dos clubes que possui longo jejum de campeonatos brasileiros. A última conquista alviverde foi em 1994, quando consquistou o bi-campeonato. Já em Libertadores, a última conquista palestrina foi em 1999, há 17 anos.

“Em time grande, a cobrança sempre vai existir, só muda o motivo. Se o Palmeiras tivesse sido campeão da Libertadores no ano passado, por exemplo, a pressão seria para ganhar de novo agora”, afirmou Prass.

O Palmeiras segue na sua luta por títulos na noite desta terça-feira, contra o Santos de Vanderlei. A bola começa a rolar a partir das 20h30, no Allianz Parque, jogo que encerra a 14ª rodada do Brasileirão 2016. O Verdão lidera a competição com 28 pontos, podendo chegar a 31 e abrir três pontos de vantagem para o rival Corinthians.

Foto: César Greco / Palmeiras / Divulgação