Opinião: São Paulo precisará jogar por milagre em Medellín

Crédito da foto: Divulgaçõ/Érico Leonan/São Paulo FC

O São Paulo perdeu a primeira partida da semifinal da Copa Bridgestone Libertadores da América por 2 a 0 para o Atlético Nacional, e terá que realizar um verdadeiro milagre para chegar à final da competição.

LEIA MAIS:
Veja a provável escalação do São Paulo para enfrentar o Atlético Nacional

Mas esta não será a primeira vez que a equipe tem que jogar com placar adverso. Vale lembrar que o time tricolor era desacreditado pela torcida e imprensa na primeira fase da competição. Depois de classificar-se de forma duvidosa contra o Universidad César Vallejo na pré-Libertadores, o time perdeu a primeira partida da fase de grupos em casa para o The Strongest e derrapou nas partidas contra o River Plate e o fraco Trujilanos. Conseguiu a classificação às oitavas de forma sofrida, com um empate fora de casa e na altitude de La Paz contra o mesmo Strongest, que também brigava para se classificar.

As falhas do goleiro Denis, e os constantes problemas defensivos, colocaram o São Paulo como “zebra” da competição e foi necessário passar por Toluca-MEX e Atlético-MG, disputando a segunda partida fora de casa e podendo assim provar o seu valor.

Porém, o São Paulo se acostumou com as adversidades. O mesmo aconteceu em 2005, quando foi campeão da competição. Os tricolores tiveram que reverter o placar para cima do River Plate, que havia vencido a batalha no Morumbi pelos mesmos 2 a 0. Já na Argentina o time brasileiro venceu por 3 a 2, resultado que o levou à final daquela edição, chegando, posteriormente, ao título.

Agora, a equipe terá que jogar de forma sobrenatural para vencer os donos da casa e novamente provar que não chegou na fase final por acaso ou sorte.



Sou jornalista formado na FIAM (FACULDADES INTEGRADAS ALCÂNTARA MACHADO), trabalho na redação de esporte da Tv Bandeirantes, repórter do Torcedores.com, apaixonado por esportes, com destaque em futebol, automobilismo e lutas.