Opinião: Riascos agiu como criança mimada no Cruzeiro

Riascos, atacante do Cruzeiro
Crédito da foto: Divulgação/Washington Alves/ Light Press/ Cruzeiro

O time do Cruzeiro sofreu mais uma derrota neste domingo (17), desta vez para o Fluminense, por 2 a 0. Com esse resultado, o time azul celeste está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Como se não bastasse os maus resultados dos últimos jogos, o Cruzeiro sofre com teimosia e incompetência do técnico Paulo Bento, que insiste em colocar jogadores maus treinados e que não conseguem manter uma regularidade nas partidas.  O reflexo da falta de organização interna foi a explosão do jogador Riascos, que ao fim da partidau de uma declaração polêmica.

Em entrevista à Rádio Itatiaia ao fim do jogo, Riascos foi questionado sobre o porquê do time não ter feito bons resultados e se isso estava normal. Ele respondeu: “Para mim não, para mim não está normal. Na verdade não estou feliz com isso que está acontecendo. Acho que tem que procurar uma solução, porque não podem tirar minha felicidade para jogar nessa m… aqui”, ao repórter Samuel Venâncio.

Ao ser informada sobre a declaração, a diretoria do clube celeste agiu rapidamente e tratou de dispensar o jogador e acionar o departamento jurídico do clube para tomar as providencias cabíveis. Thiago Scuro, diretor de Futebol do Cruzeiro, disse em entrevista coletiva que “Riascos vai ver o lado mais duro da diretoria do Cruzeiro”.

Sobre a declaração do Riascos é inadmissível que um jogador que recebe um excelente salário, em dia, fale assun de um clube. Se não está satisfeito, que procurasse a diretoria e acertasse sua saída em particular, e não agir como criança mimada fazendo pirraça na beira do campo, expondo ao ridículo a sua pessoa, ofendendo e manchando a reputação de um time vencedor como o Cruzeiro.

Até porque o Riascos só voltou à capital mineira porque o Vasco não aceitou a proposta feita pelo Cruzeiro. Se o clube cruz-maltino pagasse o salário completo do atleta, ele poderia permanecer no elenco. O Vasco alegou não ter condições para arcar com essa despesa e devolveu o jogador. Erro grotesco de quem trouxe ele de volta, pura incompetência da diretoria celeste que quis trazer um jogador ridículo que foi infeliz na sua fala. Por mais que o clube esteja mal, espero que a diretoria do Cruzeiro seja rápida e também mande o Paulo Bento embora porque vai lutar para não cair esse ano devido as escalações erradas do português .