Opinião: Giovanni Augusto não pode ser o armador central do Corinthians

Sao Paulo x Corinthians
Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Contra o São Paulo, no último domingo, em Itaquera, o meia Giovanni Augusto fez a sua quinta partida seguida com armador central do Corinthians e novamente não correspondeu.

LEIA MAIS:
Corinthians 1 x 1 São Paulo: assista aos gols do clássico
No Twitter, torcedores do Corinthians se irritam com substituições de Cristóvão Borges 
Corinthians pode ser punido após torcida arremessar objetos em direção de Cueva 

É nítido que o camisa 17 não se sente à vontade na função em que o técnico Cristóvão Borges o colocou desde que assumiu o time a partir da derrota para o Atlético-MG. Giovanni tem participado pouco dos jogos e quando a bola chega em seu pés dificilmente cria uma jogada interessante. Contra o São Paulo foi assim e deu lugar a Guilherme aos 21 minutos da etapa final. Deveria ter sido substituído bem antes.

O ex-atleticano estava rendendo muito melhor pelas beiradas com campo. Com Tite, atuava pelo lado direito, lugar hoje ocupado pelo atacante Romero.

Seria muito mais interessante Cristóvão dar chance a Guilherme como armador central e manter Giovanni Augusto no time, porém, aberto pelas beiradas. Tiraria Romero, que embora seja o artilheiro alvinegro na temporada, não foi bem nas últimas duas rodadas.

Vamos aguardar os treinamentos da semana visando o duelo do próximo sábado, contra o Figueirense, na Arena. Espero que Cristóvão Borges aproveite bem os quatro dias de atividade e repense a formação do meio-campo.

 



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)