Opinião: empate entre Botafogo e Flamengo foi cheio de emoções

Botafogo
Crédito de imagem: Reprodução/Flickr oficial do Botafogo

Na reabertura do estádio Luso-Brasileiro, agora chamado de Arena Botafogo, o time da casa conseguiu um empate heroico nos últimos minutos. O 3 a 3 entre Botafogo e Flamengo, neste sábado (16), pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi marcado pelas mexidas dos técnicos Ricardo Gomes, do Botafogo, e Zé Ricardo, do Flamengo, que foram decisivas para o placar final.

O jogo começou com o Flamengo tendo mais posse de bola, mas sem chegar ao gol de Sidão. Por outro lado, o Botafogo conseguia suas melhores chances em jogadas individuais ou mesmo em bolas paradas.

O 4-4-2 montado por Ricardo Gomes sofria do efeito dos três volantes. Airton, Bruno Silva e Rodrigo Lindoso não conseguiam abastecer ao ataque alvinegro com qualidade. Já o Flamengo conseguia bom toque de bola e após passe de Mancuello, Éverton abriu o placar.

Mais na raça do que na técnica os donos da casa conseguiram empatar o jogo com um chute de fora da área de Diogo Barbosa.

No segundo tempo, o jogo parecia perdido para o Botafogo, já que o Flamengo soube aproveitar duas falhas individuais, de Bruno Silva e Emerson, para fazer mais dois gols com Jorge e Guerrero. Porém, as mexidas de Zé Ricardo, colocando os volantes Canteros e Cuellar, atraíram o Botafogo para o campo de ataque.

Do outro lado Ricardo Gomes colocou os atacantes Salgueiro, Canalles e Neílton para pressionar ainda mais. E o treinador alvinegro foi preciso. Canalles fez boa jogada pela direita, encobriu o goleiro flamenguista e a bola sobrou para Neílton diminuir o prejuízo. Já no final da partida, Salgueiro recebeu na entrada da área e bateu rasante, no canto do goleiro.

O 3 a 3 deixou o Flamengo com 24 pontos, na sexta colocação e próximo da zona da Libertadores. Já o Botafogo, com 17 pontos, ainda ronda a zona do rebaixamento.