Neymar desabafa sobre lesão na Copa de 2014: ”Poderia ter que encerrar minha carreira.”

Divulgação/ Getty Images

Neymar falou sobre o momento mais difícil que passou na carreira, temendo até que não pudesse mais jogar futebol.

Em entrevista ao jornal La Gazzetta dello Sport, Neymar falou sobre a lesão na Copa do Mundo de 2014, onde na ocasião no jogo entre Brasil e Colômbia, nas quartas de final, levou uma joelhada do lateral Zuniga. O brasileiro revelou que os momentos que viveu, após a jogada desleal do colombiano, foram os mais difíceis da sua carreira. O jogador, devido a gravidade do acontecimento, ficou de fora do fatídico 7×1 contra a Alemanha.

LEIA MAIS:

No discurso do título, Cristiano Ronaldo repetiu seu famoso grito de vitória; assista

Antes de sair do Bayern, Guardiola deixou uma mensagem para Ancelotti no escritório do clube

Confira as declarações de Neymar:

“Vivi maus momentos durante a minha carreira, mas o pior de todos e o que mais me afetou foi na Copa do Mundo de 2014 (contra a Colômbia).“, “Meu sonho de infância era ser campeão do mundo, mas por causa de uma lesão poderia ter que encerrar minha carreira.”

“Foi uma semana muito difícil, mas felizmente eu tive a minha família e meus amigos do meu lado. É importante ter o apoio dos seus entes queridos nestes momentos.”

Ele também falou sobre o autor da agressão que sofreu:

Zuniga me ligou alguns dias mais tarde para pedir desculpas e dizer que não tinha a intenção de me machucar “, ‘Eu aceitei seu pedido de desculpas, mas não pude considerar uma jogada normal. Eu não posso afirmar se foi intencional, mas todos sabem que não foi algo normal.”

“A maneira como ele entrou, por trás de mim, eu não pude me defender. Agradeço a Deus por me ajudar, porque se esse golpe tivesse sido alguns centímetros para baixo eu poderia ter corrido o risco de ter ficado paralisado.”

Neymar agora se concentra na disputa das Olimpíadas no Rio de Janeiro, onde tem a tarefa de liderar o Brasil rumo à conquista da primeira medalha de ouro da seleção no futebol olímpico.



19 anos, estudante de Jornalismo, zagueiro nas horas vagas, nordestino com orgulho e um completo apaixonado por futebol.