Leco explica como São Paulo vai pagar transferência de Maicon

Mercado da Bola
Crédito de imagem: Igor Amorim - saopaulofc.net

Apesar da delicada situação financeira, o São Paulo investiu R$ 22 milhões e cedeu metade dos passes de Lucão e Inácio ao Porto para contar contratar o zagueiro Maicon. Leco, presidente do Tricolor, explicou como o São Paulo irá conseguir pagar o alto valor da transferência ao emblema português.

LEIA MAIS:
DIRETOR DO SEVILLA SE DIZ OTIMISTA PARA FECHAR COM O SÃO-PAULINO GANSO

Em entrevista exclusiva ao Globoesporte.com, Leco não considerou o negócio uma loucura e admitiu que a venda de alguns jogadores faz parte do plano para garantir o dinheiro necessário para pagar os R$ 22 milhões que Maicon custou.

“Vamos pagar um milhão agora e depois em cinco semestrais. Temos dois anos e meio para pagar cinco milhões de euros, e em dois anos e meio já teremos vendido pelo menos 30 ou 40 milhões porque essa é a dinâmica natural, é nossa história, é assim que vai acontecer. O mercado internacional já está interessado em jogadores nossos. Teremos como pagar tranquilamente, não foi nenhuma loucura, nada irresponsável, foi tudo muito cuidadoso, sabendo que faremos um dispêndio agora e daqui a pouquinho teremos reposição”, disse o mandatário do São Paulo.

Leco também explanou que o valor a ser pago poderá ter um abatimento de aproximadamente R$ 3,6 milhões devido ao envolvimento dos passes de Lucão e Inácio na negociação. “Podemos ainda reduzir o valor a ser pago em 1 milhão de euros, porque o São Paulo poderá exigir do Porto, se assim desejar, o abatimento mediante a entrega de mais 10% dos direitos dos atletas após eles terem disputado 15 jogos na equipe principal”, disse o presidente do Tricolor.

O plano do São Paulo de vender jogadores para garantir dinheiro pode ter início em breve e o meia Paulo Henrique Ganso deve ser o primeiro a deixar o Tricolor. A sua transferência para o Sevilla confirmada nesta terça-feira (12) pelo próprio Leco.

Crédito da foto: Igor Amorim – saopaulofc.net