Juca Kfouri comenta mudanças no Inter: “O Falcão é o anti-Argel Fucks”

Inter x Fluminense
Ricardo Duarte / Internacional

A quarta derrota seguida no comando do Inter interrompeu o trabalho do técnico Argel Fucks, que comandava o clube desde agosto de 2015, contratado sob a alegação da diretoria da necessidade de um perfil mais “sanguíneo”. Há duas semanas, após a derrota para o Santa Cruz, o técnico foi demitido e mais uma vez abriu-se uma lacuna na casamata do Beira-Rio.

LEIA MAIS:

Mano Menezes confirma que foi procurado pelo Internacional

Ex-atacante do Grêmio revela mágoa com Odone: “Não me deixou voltar”

Três dias depois, a diretoria colorada já estava apresentando o novo – e velho – técnico. Assim como já havia sido em 1993 e 2011, Paulo Roberto Falcão reassumiu o clube que se tornou ídolo como jogador e aceitou o desafio de tentar recuperar o time no Brasileirão. No entanto, é notório sua diferença de concepção de futebol com relação ao seu antecessor. O jornalista Juca Kfouri, no programa Linha de Passe, da ESPN Brasil, pontuou as diferenças nessa segunda-feira, 18.

“Dada a minha simpatia pelas ideias que o Falcão tem de futebol e pela admiração que eu tenho por ele como ex-jogador, foi um dos maiores que eu vi jogar, eu adoraria vê-lo pegar um time com capacidade de investimento, um Inter, um Grêmio, desses grandes, desde o início da temporada. Para dizer: “Eu quero esse, esse e esse jogador”. Aí a gente vai poder chegar a uma conclusão”.

“A gente perde a dimensão, mas o Falcão é técnico de futebol desde 1991. Foi vice-campeão da Copa América com a seleção brasileira diante da Argentina, o que, pensado hoje, seria uma façanha. E com um time renovado. Perdeu por 3×2 em um jogo duríssimo, ganhou os posteriores, enfim. Essa chance de começar uma temporada ele não tem. Mais uma vez, é pronto-socorro na antítese do técnico anterior. Ele é o anti-Argel Fucks. Sendo a segunda opção, porque o Inter foi no Mano Menezes. Não vai ser esse ano que o Inter vai sair da fila que está desde 1979, menor hipótese”.

Em sua reestreia no colorado, Falcão viu o seu time perder em casa por 1×0 para o Palmeiras e despencar para o 11° lugar do Brasileirão, com 20 pontos, cinco a mais que o primeiro na zona de rebaixamento. Em crise, e sem tempo para receber a filosofia de jogo de Falcão, o Inter volta a campo no próximo domingo, às 11h, contra a Ponte Preta.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.