10 jogadores brasileiros vendidos a peso de ouro, mas que não vingaram

Foto: Getty Images

Jogadores brasileiros como Neymar e William se consagraram na Europa, enquanto outros foram para o Velho continente e não deram certo.

LEIA MAIS
TORCIDA DO FLAMENGO PEDE AJUDA PARA CONTRATAÇÃO DE DIEGO; ENTENDA

Ir para a Europa nem sempre é sinônimo de sucesso, de uma carreira bem sucedida e de conquistas importantes. Vários jogadores brasileiros recentes, que surgiram como promessas no futebol brasileiro, foram vendidos como talentos do futuro e não deram certo na Europa. Em alguns casos, já retornaram ao Brasil, buscando recuperar espaço e retomar a carreira para, quem sabe, voltar à Europa.

Confira a lista com alguns desses jogadores que foram vendidos como promessas, mas que se tornaram apenas mais um no futebol:

Lucas Silva – Foi revelado pelo Cruzeiro e conquistou o bicampeonato brasileiro pela equipe mineira. Foi vendido ao Real Madrid por 14 milhões de euros, mas não deu certo na equipe merengue e foi emprestado ao Olympique de Marselha. Recentemente, foi reprovado nos testes físicos no Benfica, de Portugal. Foi cogitada a aposentadoria do atleta pela imprensa francesa.

Lucas Moura – Surgiu como grande talento no São Paulo, conquistando o título da Copa Sul-americana pela equipe do Morumbi. Foi vendido ao poderoso PSG por 43 milhões de euros, com status de grande promessa. É elogiado e importante no elenco da equipe de Paris, mas é tratado como coadjuvante, em um elenco de grandes estrelas da equipe francesa.

Dória – Revelado na base do Botafogo, o zagueiro Dória foi tratado como joia na equipe alvinegra. Comandou a zaga do alvinegro carioca na campanha do Brasileirão em 2013, conquistando uma vaga na Libertadores. Foi vendido ao Olympique da França, por 10 milhões de euros, mas não foi aproveitado na equipe francesa, sendo emprestado ao São Paulo e, atualmente, ao Granada, da Espanha, tentando progredir na carreira.

Robinho – Foi revelado nas categorias de base do Santos como uma grande promessa de craque, sendo o melhor jogador do Brasileirão de 2002, no título do alvinegro praiano. Foi vendido ao Real Madrid, por 24 milhões de euros e alternou altos e baixos na equipe merengue. Foi negociado com o Manchester City e não deu certo nos “citizens”. Voltou ao Santos e foi campeão da Copa do Brasil em 2010. Foi negociado com o Milan e também não convenceu na equipe italiana. Teve outra passagem pelo Santos, sendo campeão paulista em 2015. Atualmente, está no Atlético Mineiro.

Breno – Zagueiro revelado no São Paulo, surgiu com grande expectativa no título do tricolor no Brasileirão de 2007. Foi vendido ao Bayern de Munique, da Alemanha, por 19 milhões de dólares, mas não teve oportunidades na equipe alemã. Foi emprestado ao Nuremberg, mas sofreu uma grave lesão que o tirou dos gramados por meses. De volta ao Bayern, Breno foi acusado de ter botado fogo na própria casa e ficou preso, sendo considerado culpado do incêndio. Está de volta ao São Paulo tentando retomar a carreira.

Keirrison – Atacante talentoso que surgiu para o futebol no Coritiba, Keirrison se destacou no alviverde no começo do Campeonato Brasileiro de 2008, logo se transferiu para o Palmeiras, chamando a atenção dos gigantes europeus. Keirrison foi contratado por 14 milhões de euros pelo Barcelona, mas logo foi emprestado ao Benfica. Sem ser aproveitado no time português, Keirrison foi parar na Fiorentina, também sem sucesso. Keirrison retornou ao Brasil com passagens apagadas por Santos e Cruzeiro, antes de retornar ao Coritiba. Atualmente, o atacante está no Londrina, buscando retomar a forma e os gols.

Mário Fernandes – Zagueiro que surgiu como um talento no Grêmio, Mário Fernandes ficou 3 anos no tricolor gaúcho, entre 2009 e 2012, ganhando prêmios individuais e considerado uma grande revelação do futebol brasileiro. Mário se transferiu para o CSKA Moscou, contratado por uma quantia de 15 milhões de euros. Desde 2013, o zagueiro segue na equipe russa, revezando como titular e reserva, ainda buscando seu espaço no futebol europeu.

Paulinho – Volante que teve o auge da sua carreira no Corinthians, comandando o time de Tite aos títulos do Brasileirão de 2011, da Libertadores de 2012 e do Mundial de Clubes de 2012. Paulinho foi negociado com o Tottenham, da Inglaterra, por 20 milhões de euros. No time inglês, Paulinho alternou bons e maus momentos, não conseguindo se firmar como titular. Foi negociado e atualmente está no futebol chinês, no Guangzhou Evergrande, tendo boas atuações e querendo retornar ao futebol europeu.

Geovanni – Meia revelado no Cruzeiro em 1997, Geovanni foi tratado como joia no começo de sua carreira, logo sendo negociado com o Barcelona, por 21 milhões de euros. Depois de um bom começo, perdeu espaço na equipe espanhola e foi para o Benfica, também não tendo regularidade. Chegou a vestir a camisa do Manchester City e do Hull City, esse último a passagem mais marcante de Geovanni pelo futebol europeu, antes de voltar ao Brasil em definitivo. Seus últimos clubes brasileiros foram Vitória, América Mineiro e Bragantino, antes de se aposentar do futebol.

Bernard – Meia-atacante revelado no Atlético Mineiro, o talentoso Bernard surgiu como grande promessa do futebol brasileiro, tendo grandes atuações com a camisa do galo, principalmente no título da Libertadores em 2013. Logo, chamou a atenção do futebol do leste europeu, se transferindo para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, por 25 milhões de euros. Na equipe ucraniana, Bernard tenta se adaptar ao futebol europeu, alternando partidas como titular e reserva, querendo crescer no futebol europeu.