Jogador que já recusou a seleção brasileira vai defender a Rússia

Foto: Getty Images

O ex-gremista Mário Fernandes, que atua pelo CSKA Moscou, da Rússia, se naturalizou russo. Isso porque o lateral-direito conseguiu obter a nacionalidade após a informação sair no decreto presidencial divulgado nesta quarta-feira. Foi o brasileiro que há cinco anos recusou a seleção brasileira por alegar problemas pessoais.

LEIA MAIS
10 JOGADORES VENDIDOS A PESO DE OURO, MAS QUE NÃO VINGARAM

Ao site oficial do CSKA, Mário Fernandes falou após conseguir a nacionalidade e afirmou que já está apto a defender a Rússia. “Depois de ter me transferido ao CSKA em 2012, a Rússia tornou-se uma real casa para mim”, contou. “Eu tinha um genuíno desejo de receber a nacionalidade e tenho a possibilidade de jogar pela seleção”, completou.

Com isso, a Rússia vai contar com seu segundo brasileiro no elenco. Isso porque o goleiro ex-Atlético-PR, Guilherme Marinato, conseguiu se naturalizar e defendeu as cores do país na Eurocopa disputada na França e são dois cotados para defender a equipe na Copa do Mundo de 2018.

– Polêmica na seleção brasileira

Em 2011, Mário Fernandes causou polêmica quando convocado à seleção brasileira. O jogador recusou defender o Brasil na partida diante da Argentina, pelo Superclássico das Américas, por estar focado no Grêmio, seu então clube na época. Mas de acordo com seu empresário, o lateral não se juntou a delegação comandada por Mano Menezes por problemas pessoais.

Três anos depois, com Dunga, Mário voltou a ser convocado para a seleção brasileira curiosamente para enfrentar a Argentina. Em entrevista coletiva na época, o lateral-direito limitou-se a falar sobre a polêmica. “É passado”, disse.



Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.