Imprensa turca diz que Diego rescindiu com Fenerbahçe e aproxima meia do Flamengo

Janela
Diego foi um dos nomes mais especulados nesta janela e está perto de fechar com o Flamengo, após se desligar do Fenerbahce - Reprodução/Facebook

Parece que a relação entre Flamengo e o meia Diego Ribas está próxima de um final feliz. Jornalistas da Turquia informam que o meia, ex-Santos, rescindiu contrato com o Fenerbahçe nesse final de semana e está livre para assinar contrato de três temporadas com o Rubro-Negro. A informação foi obtida em primeira mão pela reportagem do site ESPN.com.br no blog de Mauro Cézar Pereira.

LEIA TAMBÉM:
Isso é Flamengo! Jorge ‘arrepia’ em comemoração de gol no clássico; assista 
Brasileirão 2016: veja como está a posição do Flamengo na classificação após rodada de domingo

A proposta dos rubro-negros seria no valor de R$ 600 mil mensais e Diego poderia ampliar seus ganhos de acordo com desempenho e assiduidade. De acordo com a reportagem, o meia, caso venha a ter sucesso no Flamengo, poderia faturar até R$ 715 mil, valor bem acima do padrão brasileiro.

Vale lembrar que a janela de transferências do exterior se fecha na próxima terça-feira, dia 19 de julho, ou seja, o Flamengo tem mais dois dias para resolver as pendências com Diego, isso se quiser ver o meia na Gávea ainda nesta temporada.

De acordo com matéria veiculada no GloboEsporte.com, o documento, no qual está o tempo de contrato com o Flamengo (duração de três anos), já foi encaminhado para Diego e seus representantes, depois que os detalhes foram acertados pessoalmente com o pai do jogador, Djair Ribas, na última semana.

Bicampeão brasileiro pelo Santos em 2002 e 2004, Diego está na Europa há 12 anos. O meia passou por Porto, de Portugal, Weder Bremen e Wolfsburg, da Alemanha, Juventus, da Itália, Atlético de Madrid, da Espanha, além do Fenerbahçe.

Em sua última temporada na Turquia, o meia alternou jogos como titular e do banco. Em 45 partidas, Diego marcou três gols e ainda deu seis assistências para os companheiros.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.