Há 10 anos, Inter batia a LDU e Rentería eternizava o saci; relembre

Inter
Foto: Ricardo Duarte/Agência RBS/Inter

O dia 19 de julho de 2006 ficará para sempre na memória dos colorados. Naquela fria noite do inverno de Porto Alegre, o Inter comandado por Abel Braga reverteu a desvantagem sobre a LDU, de Quito, e avançou às semifinais da Libertadores da América. Os gols foram marcados por Rafael Sóbis e o colombiano Wason Rentería, que, na comemoração, imitou o saci colorado e levou aos delírio os torcedores.

LEIA MAIS:

Mano Menezes confirma que foi procurado pelo Internacional

Ex-atacante do Grêmio revela mágoa com Odone: “Não me deixou voltar”

Ainda em maio, antes da parada para a Copa do Mundo, a LDU tinha feito o seu dever de casa no jogo de ida e venceu os gaúchos por 2×1. Quase dois meses depois, o Inter mostrou força e fez uma boa partida no Beira-Rio, mas não sem passar por dificuldades. O primeiro tempo foi bastante truncado e com poucas chances de gol. As duas equipes foram para o intervalo em 0x0 e com a classificação a favor dos equatorianos.

Na etapa complementar, o Inter se lançou ao ataque e logo encontrou o seu primeiro gol. Rafael Sóbis aproveitou uma bola desviada de cabeça por Fernandão e chutou forte da entrada da área, logo aos seis minutos. O gol deu tranquilidade aos colorados, que souberam administrar a partida e mataram o jogo aos 42, em um gol por cobertura de Rentería, o saci colorado.

Relembre as escalações:

Internacional
Clemer; Elder Granja, Bolívar, Fabiano Eller e Jorge Wagner; Edinho, Fabinho, Tinga (Adriano) e Alex (Perdigão); Rafael Sobis (Renteria) e Fernandão
Técnico: Abel Braga

LDU
Mora; Reasco, Espínola, Espinoza e Ambrossi; Vera (Candelário), Obregón (Murillo), Urrutia, Palácios e Méndez (Graziani); Delgado
Técnico: Juan Carlos Oblitas

Os gols:



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.