Gabriel Jesus assegura permanência no Palmeiras e mais: ‘Talvez até 2017’

Palmeiras
Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Neste domingo, Gabriel Jesus, assim como o goleiro Fernando Prass, disputou seu último jogo pelo Palmeiras antes de defender a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Muitos torcedores ainda temem que o atacante de 19 anos não retorne ao clube após a Olimpíada com medo de algum gigante europeu levá-lo. Apesar de o diretor de futebol Alexandre Mattos garantir o camisa 33 até o fim do ano, o próprio Gabriel tratou de acalmar a torcida.

LEIA TAMBÉM:
Entenda por que Gabriel Jesus vai ganhar mais dinheiro quando sair do Palmeiras
Já com ‘cara’ de campeão? Veja o que Cuca falou após vitória do Palmeiras no Sul

Neto explica como o Palmeiras pode ser campeão brasileiro; confira

Como já disse em entrevistas recentes, ele enfatizou o foco no Palmeiras e foi além – não se surpreenderia que em 2017 estivesse ainda no time do coração. “Isso está bem claro: ficarei até o fim do ano, talvez até ano que vem”, afirmou Gabriel Jesus, em entrevista à Rádio Globo, após a vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, em Porto Alegre.

Nas últimas semanas, o nome de Gabriel vem sendo manchete nos principais jornais do Velho Mundo. Times como Barcelona, Real Madrid, Juventus, Inter de Milão e Bayern de Munique estão de olho na joia palmeirense. Alexandre Mattos viajou para a Espanha de maneira a conversar com o Barça sobre o atacante, que tem contrato com o Verdão até o fim de 2019.

O Palmeiras tem 30% dos direitos econômicos de Gabriel Jesus, mas assegura que só o libera mediante o pagamento da multa rescisória de 40 milhões de euros. O vínculo dele prevê um desconto para cinco clubes: Barcelona, Real Madrid, PSG, Manchester United e Bayern de Munique precisam desembolsar 24 milhões de euros para levá-lo.

DIREITOS ECONÔMICOS PORCENTAGEM ANTES PORCENTAGEM AGORA
Gabriel Jesus 15% 25%
Palmeiras 30% 30%
Cristiano Simões 32,50% 22,50%
Fábio Caran 22,50% 22,50%


Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.