Fórmula 1: rumores sugerem que a Apple pode comprar a categoria

Crédito da foto: Facebook Oficial da F1

Por mais incrível que possa parecer essa notícia, a gigante da tecnologia está mesmo interessada na compra da Fórmula 1, desde que Bernie Ecclestone mencionou que a categoria estava a venda. O interesse faz parte do plano da empresa em elevar a Apple TV, e também sobre seu projeto envolvendo carros elétricos.

LEIA MAIS:
GP DA HUNGRIA: SAIBA QUEM AMEAÇA A MERCEDES
MONZA OU ÍMOLA? ECCLESTONE AMEAÇA E GP DA ITÁLIA PODE MUDAR DE CIRCUITO JÁ EM 2017

Financeiramente, esse pode não ser o melhor momento da Fórmula 1, mas está claro que a categoria segue chamando a atenção de grandes empresas. E após as declarações do “chefão” da categoria, Bernie Ecclestone, que venderia o esporte caso surgisse algum interessado, parece que a probabilidade disto acontecer apenas aumentou. E uma das principais interessadas é a Apple.

Em um primeiro momento, muitos poderiam não compreender o interesse da gigante do setor tecnológico na Fórmula 1, mas existem bons motivos: ter o controle da principal categoria do automobilismo mundial pode ajudar na popularidade da Apple TV, afinal, os serviços de streaming estão cada vez mais ganhando força no mundo todo, e a Fórmula 1 com certeza é um ótimo produto e que tornaria o serviço da empresa de Cupertino ainda mais atraente.

A Fórmula 1 é perfeita para Apple divulgar nos próximos anos, um de seus projetos mais audaciosos: o “iCar”, um carro totalmente elétrico. A empresa norte-americana não nega que trabalha neste projeto, apesar de não fornecer muitas informações a respeito, e existe a expectativa de lançamento deste projeto até 2020.

Apesar de não haver nenhuma confirmação sobre a possível negociação por nenhuma das duas partes, muitos sites especializados em Fórmula 1 já mencionam a possível venda da categoria e até mesmo informam os valores da compra: 8,5 bilhões de dólares (aproximadamente 27,6 bilhões de reais). E esse é um valor que a empresa de Cupertino não teria nenhuma dificuldade para pagar.

Lembrando que desde o inicio desta temporada, Bernie Ecclestone tem deixado no ar em algumas declarações, que a venda está próxima. O atual chefe da Fórmula 1 é detentor da maior parte dos direitos comerciais da categoria.