Diego, Dátolo, Ganso e Lucas Lima: por que o Palmeiras ainda não contratou um meia?

Foto: Reprodução/ Facebook Oficial do Diego

O técnico Cuca voltou a cobrar reforços da diretoria do Palmeiras após o empate no clássico contra o Santos, nesta terça-feira (12), no Allianz Parque. O comandante faz questão de lembrar que o Campeonato Brasileiro é longo, e lesões e desfalques sempre acontecem.

LEIA MAIS:
Dudu na China? Nobre recusa proposta e quer adquirir os outros 50% do atacante
Para contratar Gabriel Jesus, Real Madrid precisa se desfazer de James Rodríguez ou de brasileiros

“É bom, importante a gente falar. Todos nós falamos, inclusive eu, que o Palmeiras tem um grande elenco, mas em alguns pontos não temos jogadores com as mesmas características (dos titulares). Nós temos muitos jogadores em uma determinada característica e algumas necessidades em outra característica. Sempre falo que, se você puder ficar mais forte, a chance de ganhar é maior. Estou contente com meu grupo, mas se a gente puder dar uma fortalecida antes do fechamento da janela é bom”, disse Cuca.

Você concorda com o pedido do Cuca por mais reforços? Talvez a situação fosse um pouco diferente se o Palmeiras tivesse contratado algum dos jogadores de peso que tentou negociar no início da temporada. A maioria das negociações do Verdão era por um meia, mas a equipe não conseguiu contratar ninguém.

Relembre porque as negociações de peso do Palmeiras fracassaram:

DIEGO:

Segundo informações da ESPN, o meia de 31 anos foi oferecido ao Palmeiras, que recusou por motivos financeiros. Diego quer  R$ 5 milhões de luvas para se transferir para outro clube, e além do salário, a equipe interessada em sua contratação precisa pagar um valor ao Fenerbahce para conseguir sua liberação.

Em maio, em entrevista à ESPN Brasil, o técnico Cuca já havia falado sobre a possibilidade de contratar o jogador. “O Diego é impossível. Há um tempo, o Alexandre Mattos, que é muito rápido, excelente, conversou com o pai do jogador, que descartou. É um sonho que não existe. Temos que acreditar nos nossos jogadores. Estamos contentes”.

Foto: Bruno Cantini/CAM
Foto: Bruno Cantini/CAM

DÁTOLO:

O argentino Dátolo começou a ser especulado no Palmeiras com a chegada do técnico Cuca, que já havia trabalhado com o jogador nos tempos de Atlético-MG. Na época, segundo apurou o Torcedores.com, a equipe mineira rechaçou qualquer possibilidade de negociar o jogador porque estava disputando a Libertadores.

Agora, sem pretensões de ser utilizado pelo técnico Marcelo Oliveira, o meia não deve renovar seu contrato e está na “lista” de jogadores negociáveis do Galo, mas seu recente histórico de lesões desamina os possíveis interessados – o Fluminense desistiu da negociação por isso.

LUCAS LIMA:

Segundo informações do repórter Alexandre Praetzel, para contar com o Lucas Lima, o Verdão chegou a oferecer além dos R$ 15 milhões ao Santos, R$ 5 milhões de luvas ao atleta diluído em alguns meses e também o dobro do salário que o jogador recebe no Peixe.

Pouco tempo depois, em entrevista à Rádio Jovem Pan, Paulo Nobre admitiu que o jogador foi oferecido ao Palmeiras, mas afirmou que o clube não tinha condições financeiras de investir na negociação, e que não iria pedir ajuda para a Crefisa.

PAULO HENRIQUE GANSO:

No final do ano passado, a diretoria do Palmeiras teria iniciado os contatos para tentar contratar o jogador do São Paulo. Segundo o site Goal, o alviverde teria proposto cerca de R$ 500 mil mensais para o jogador, além de R$ 15 milhões para acertar a transferência com o São Paulo.

Mais uma vez alegando problemas financeiros, Paulo Nobre descartou a contratação do jogador do São Paulo.

Divulgação
Divulgação

ÉVERTON RIBEIRO:

Desde a chegada do técnico Marcelo Oliveira, o nome de Éverton Ribeiro começou a ser especulado para reforçar o Palmeiras. Em 2016, porém, a negociação parece ter avançado um pouco mais, apesar de não ter tido um final feliz para o Verdão.

Paulo Nobre nunca desmentiu a negociação, mas admitiu – mais uma vez – que o Palmeiras não tinha condições financeiras para contratar o jogador. “O Éverton Ribeiro foi vendido há pouco e por um valor muito alto. Para recomprar teria de ser por quantia similar. Nem o Palmeiras, nem nenhum outro time do Brasil acho que teria condições de trazer alguém pagando 10, 15 milhões de euros”, disse em uma entrevista ao Lance!.

DIEGO SOUZA:

Segundo informações do PVC, o Palmeiras chegou a estudar a possibilidade de repatriar o meia Diego Souza, mas após uma sondagem, a diretoria Alviverde desistiu do negócio por achar que era um jogador “caro” por causa do salário alto.