Dagoberto critica torcida do Atlético-PR após vaias na Arena

Foto: Divulgação/ ECV

Saída tumultuada do atacante do rubro negro para o São Paulo em 2007 ainda não foram esquecidas pela torcida do furacão que vaiou o jogador durante o jogo.

LEIA MAIS
GOLEIRO DO VITÓRIA SALVA “LAMBANÇA” DE COLEGA, MAS LEVA CAPOTE APÓS SE ENROSCAR NA REDE

No jogo ocorrido neste domingo (17) entre Atlético Paranaense e Vitória pela décima quinta rodada do Campeonato Brasileiro, o destaque foi a entrevista dada pelo experiente atacante do Vitória Dagoberto no intervalo da partida. Dagoberto foi jogador do Atlético e saiu da equipe em 2007 para o São Paulo de forma conturbada. Houve brigas judiciais entre os procuradores do jogador e a diretoria do Atlético na época, inclusive uma proposta de jogar na Alemanha no Hamburgo, recusada por Dagoberto e que prejudicou ainda mais a relação dele com a torcida e com os dirigentes da equipe paranaense.

Com direito a liminar na justiça, que impedia Dagoberto de sair do clube, Dagoberto só pode assinar com o São Paulo em abril de 2007, depois de uma longa batalha na justiça e o pagamento da multa em torno de 5 milhões de reais. Em 2014, Dagoberto ganhou o processo movido contra o Atlético na justiça, em torno de 500 mil reais, por direitos de arena, que não foram recebidos na época que o jogador atuou na equipe, entre 2001 e 2007. Assim, a torcida do furacão não perdoa o atacante até hoje, vaiando a cada toque na bola do jogador, durante a partida, disputada neste domingo.

Dagoberto se sentiu incomodado no intervalo e, durante uma entrevista, criticou a torcida rubro-negra, dizendo que “as pessoas precisam aprender a gastar energia fazendo o bem. Rancor no coração, mágoa no coração, só faz mal”. Dagoberto foi jogador do furacão entre 2001 e 2007, ajudando a equipe na conquista do título do Brasileirão de 2001, além da campanha do vice na Libertadores em 2005, na época em que Dagoberto sofria com sérias lesões e estava afastado da equipe.