Coordenador da CBF diz que Renato Augusto só se apresenta a Seleção Olímpica no dia 27

Crédito da foto: Divulgação/Rafael Ribeiro/CBF

Nesta segunda-feira (18), parte dos jogadores convocados por Rogério Micale para a disputa dos Jogos Olimpicos se apresentaram na Granja Comari, em Teresópolis, no Rio de Janeiro, para iniciar a preparação pela busca do ouro. Para explicar as ausências na listagem e as dificuldades nas liberações, Erasmo Damiani, coordenador da CBF na base, concedeu entrevista coletiva.

LEIA MAIS:
BAUZA ELOGIA EMPENHO DO TIME CONTRA O CORINTHIANS E COBRA REFORÇOS DA DIREÇÃO DO SÃO PAULO
DANILO DESCARTA SE APOSENTAR NO FIM DO ANO: “SE NÃO FOR AQUI, JOGO EM OUTRO CLUBE”
“UM PONTO NÃO É EXCELENTE, MAS PODE NOS AJUDAR”, DIZ GUILHERME APÓS EMPATE DO TIMÃO CONTRA O SÃO PAULO

Com a lesão de Douglas Costa confirmada no início do mês, a Seleção de Rogério Micale abriu a oportunidade de convocar outro atleta acima de 23 anos e o escolhido foi o Renato Augusto. Em rápido contato com o clube chinês, ficou acordado que o meia se apresenta no final do mês.

— O Renato Augusto começamos a conversar no dia 12 de julho, o clube teve dois dias para nos dar uma resposta, e o Beijing joga a Copa Chinesa, um jogo decisivo e solicitaram que ele pudesse jogar no dia 26. Tínhamos que apresentar a relação de 35, tivemos 34 clubes para conversar, convocar, saber se tinham interesse em jogar pela Seleção. Todas as ligações a reação foi imediata: “Eu quero”.
Damiani conta que teve pouco contato com Renato Augusto antes de anunciá-lo como substituto de Douglas Costa.

— Falei mais com jogadores do que com minha esposa, eram 12 ou 13 contatos por dia. Com o Renato Augusto só tivemos dois dias de conversas.

Dessa forma, o meio-campista disputa a final da Super Liga Chinesa no dia 26 de julho e se apresenta para a preparação visando as Olimpíadas no dia 27, em Goiânia. O primeiro rival no caminho em busca do ouro inédito será a África do Sul, dia 4 de agosto, às 16h (de Brasília), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Em seguida, a seleção brasileira duelará com Iraque e, por fim, Dinamarca por uma das duas vagas do Grupo A nas quartas de final.



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.