Campeão mundial no Barça que tratou lesão no Corinthians deve ser anunciado por novo clube

Reprodução: Facebook

O zagueiro ucraniano Dmytro Chygrynskiy é uma das contratações mais questionadas da história recente do Barcelona. Hoje, com 29 anos, deverá ser anunciado pelo AEK da Grécia. Em 2014 Chygrynskiy surpreendeu a todos quando apareceu no Corinthians para tratar de um grave problema muscular.

LEIA MAIS:
Top 5: Os gols mais bonitos de Fred pelo Fluminense

Contratado pela nada humilde bagatela de 25 milhões de Euros (cerca de 96 milhões de reais), o zagueiro ucraniano Dmytro Chygrynskiy teve vida curta na Catalunha. Menos de um ano após a sua transferência para o Barcelona, o jogador retornou ao seu país natal por 10 milhões de euros a menos – algo que faz – até hoje – sua contratação ser uma das movimentações mais questionáveis do clube catalão no mercado de transferências.

E de fato, a ida e a saída de Chygrynskiy no Barcelona define bem um paralelo do que é sua carreira hoje. Desprestigiado, o zagueiro que tanto custou, teve série de lesões na volta ao Shakhtar e acabou indo ao Dnipro, outro clube do país, a custo zero, em 2013/2014. Na primeira temporada pelo pouco jogou, tanto que nem no banco esteve nos jogos decisivos que o time teve até chegar a final da Liga Europa (perdida frente ao Sevilla). Já nesta última, participou de 16 jogos, número que não conseguia atingir desde a temporada 2010/2011.

Com contrato se encerrando e livre para negociar, Dmytro Chygrynskiy está em vias de ser anunciado pelo AEK Atenas, tradicional clube grego que voltará ao cenário europeu disputando a Liga Europa, depois de passar por grande crise financeira. A transação será mais uma vez a custo zero.

Passado curioso no timão

Em agosto de 2014 um jogador alto, cabeludo e barbudo aparecia com uniforme de treino do Corinthians. A curiosidade se tornou ainda maior quando se descobriu que se tratava de Chygrynskiy, zagueiro ucraniano e ex-Barcelona. No entanto, o atleta só esteve no timão para tratar de suas frequentes lesões musculares. A iniciativa havia sido do próprio jogador, que foi estimulado por colegas brasileiros que jogavam com ele no Shakhtar.

Foto/Divulgação: Diogo Venturelli/Globoesporte.com
Foto/Divulgação: Diogo Venturelli/Globoesporte.com