Saiba o que Ramiro falou para o árbitro antes de ser expulso

Grêmio
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O Grêmio teve que disputar boa parte do jogo contra o Fluminense com um homem a menos. Antes do final do primeiro tempo, o volante Ramiro foi expulso pelo árbitro André Luiz de Freitas Castro após reclamar de uma falta não marcada no lateral-direito Edílson. Mesmo assim, o time de Roger Machado conseguiu o empate em 1×1 e arrancou um ponto da partida disputada no Rio de Janeiro.

LEIA MAIS:

Inter lança campanha de marketing em rede nacional; veja a propaganda

No Twitter, Grêmio provoca Inter depois de goleada no Gauchão juvenil

Logo após a expulsão de Ramiro, o Grêmio fez o seu gol e largou na frente no placar. O lateral-esquerdo Marcelo Hermes apareceu no lado esquerdo da área e tirou de Diego Cavalieri. No segundo tempo, Marcos Júnior empatou para os donos da casa. Nas entrevistas pós-jogo, Ramiro falou sobre o lance em que levou o cartão vermelho e revelou o que disse para o árbitro do duelo.

“O jogador nunca vai reclamar com palavras bonitas ou educadas. Foi no calor do jogo, vai ser uma reclamação mais alterada. Ele achou que fosse desrespeito e me expulsão na reclamação, quando reclamei de uma falta não marcada a nosso favor. Fiz o gesto com o braço, e acho que isso deixou ele mais bravo”, contou Ramiro.

Na sequência, ele admitiu que falou um palavrão bastante comum no meio do futebol, mas que não dirigiu especificamente ao árbitro, e sim a toda situação envolvida no lance da falta não marcada em Edílson.

“Desde que estou no futebol, convivo com este tipo de situação, de reclamar de forma um pouco alterada. Foi um palavrão dirigido à situação toda: no momento em que tu vais reclamar, reclama contigo, com o juiz, com a jogada. Foi um desabafo. Fiz o gesto com o braço e falei “vai tomar no c…”, revelou o jogador.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.