Conheça os mascotes da história da Eurocopa

Divulgação\ pt.mascot.uefa.com/

Apesar da Eurocopa ter tido sua primeira edição em 1960, foi só a partir 1980, na Itália, que a competição passou a ter mascotes. Conheça abaixo um pouco dos personagens desde então:

1980 (Itália) – Pinocchio

http://www.maisfutebol.iol.pt/multimedia/oratvi/multimedia/imagem/id/546b982b0cf27445f516c4ac/790

Inspirado no personagem de Carlos Collodi, o pioneiro entre os mascotes tinha o famoso nariz pintado nas cores da bandeira da Itália.

1984 – (França) – Peno

http://www.ardinas.pt/wp-content/uploads/2016/05/peno.jpg

Peno, nome vindo de pênalti, um galo vestido com as cores da França, foi o mascote da Euro de 84, dando sorte para a seleção nacional, quando na oportunidade os franceses conquistaram a competição.

1988 (Alemanha) – Berni

Alemanha Ocidental 1988: Berni, um coelho de cabelo escuro, vestido com um uniforme com as cores da Alemanha.

Nomeado em homenagem a cidade de Berna, onde ficava o quartel general da UEFA, o coelho ganhou até campanha para ressurgir como o mascote da Copa de 2006, mas os apelos seu retorno não surtiram efeito.

1992 (Suécia) – Rabbit

Suécia 1992: os suecos não arriscaram e apresentaram Rabbit, um coelho com nome de...coelho, que vestia um uniforme com as cores da Suécia.

A criatividade sueca parecia não estar das melhores na hora da criação do mascote da Euro de 92. Por isso, novamente um coelho foi escolhido, quase uma cópia, ou melhor um irmão de Berni.

1996 (Inglaterra) – Goaliath

Inglaterra 1996: Goaliath, um leão inglês vestido de azul e branco, as cores do equipamento da Inglaterra.

Na Inglaterra os coelhos das edições passadas deram lugar a um leão. Com um nome imponente, Goliath vestia as cores da Inglaterra.

2000 (Holanda-Bélgica) – Benelucky

Bélgica/Países Baixos 2000: os primeiros coorganizadores do EURO, apelidaram a mascote anfitriã em honra da união Benelux, o leão-diabo Benelucky, com a juba pintada com as cores da bandeira belga e a bandeira dos Países Baixos.

Com um nome formado pela combinação das das palavras latina ”bene” e a inglesa ”luck”. Sua composição também era dividida entre leão, homenageando a Holanda, e diabo, em alusão a seleção belga.

2004 (Portugal) – Kinas

Portugal 2004: o divertido Kinas, um menino vestido com o equipamento de Portugal, cujo nome fazia lembrar o dos cinco escudos azuis – as quinas - que adornam a bandeira nacional.

Kinas era o primeiro macote que não era um animal. Seu nome era uma referências as quinas da bandeira portuguesa.

2008 (Áustria-Suiça) – Trix and Flix

Áustria/Suíça 2008: Trix e Flix, dois meninos gêmeos vestidos com as cores da Áustria e da Suíça.

Com os gêmeos, nascidos nos alpes, representando cada um dos países organizadores, a dupla teve direito até uma música. ”Feel the Rush” era tocada quando os mascotes estavam presentes.

2012 (Polónia-Ucrânia) – Slavek e Slavko

Euro 2012

A ideia de gêmeos representando os países foi seguida na Eurocopa seguinte com Slavek e Slavko, com seus cabelos nas cores das sedes da competição.

2016 (França) – Super Vitor

Este ano, após uma votação na internet, foi apresentada a nova mascote do Campeonato da Europa de 2016, que se realiza em França: o «Super Vítor». Um rapaz, com superpoderes, que encontra uma capa mágica, chuteiras mágicas e ainda uma bola oficial do Euro 2016, com os quais voa e joga futebol de uma forma sensacional.  As suas aparições até à fase final, irão assegurar que todos os adeptos espalhados pelo Mundo possam celebrar a "magia do futebol”.

O super-herói da  Euro deste ano foi escolhido através de uma votação popular na internet. Com superpoderes futebolísticos, o mascote quer repetir o sucesso de Peno, dando sorte para a equipe francesa buscar novamente o título. A história completa dele pode ser lida em seu site.

 

 



19 anos, estudante de Jornalismo, zagueiro nas horas vagas, nordestino com orgulho e um completo apaixonado por futebol.