“Flamengo jamais me pagou uma Coca”, diz ex-presidente Kléber Leite em CPI em Brasília

Arquivo/Torcedores.com

Ex-presidente do Flamengo, Kléber Leite foi interrogado nessa semana na CPI da Máfia do Futebol, na Câmara dos Deputados. O empresário teve que responder perguntas sobre vários assuntos, incluindo sua ligação com J. Hawilla, dono da empresa Traffic, e com Ricardo Teixeira, ex-mandatário da CBF, com quem até hoje mantém relação de amizade. Em seu depoimento, Leite também falou sobre Flamengo.

LEIA TAMBÉM:
Mercado da bola: Flamengo nega empréstimo e mantém Canteros no elenco
Flamengo apresenta mais um patrocinador para a temporada 2016

Em apresentação no Flamengo, Réver diz viver “melhor forma física da carreira”
Guerrero na Europa? Veja o que o Flamengo tem a dizer sobre o assunto

O empresário se defendeu de qualquer acusação de corrupção enquanto presidiu o Flamengo entre 1995 e 1998 (foi vice entre 2005 e 2009). Leite enfatizou que jamais recebeu dinheiro do clube carioca durante o tempo em que atuou no cargo.

“O Flamengo jamais pagou uma Coca, passagem aérea ou estadia para mim. Diria sem medo de errar que paguei para presidir o clube. Duvido que alguém encontre no clube uma única nota assinada por mim”, afirmou o ex-dirigente, que é dono da agência Klefer Marketing Esportivo. A declaração pode ser conferida no próprio blog do também jornalista de formação.

Em seu mandato como presidente rubro-negro, Leite se destacou por repatriar Romário, em 1995, após o atacante ser considerado o melhor jogador do mundo pela Fifa. Além disso, contratou vários outros craques em sua gestão como Bebeto, Edmundo, Branco, entre outros.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.