Especial Dia dos Namorados: Mari e Perin, um amor Grenal

Foto: Arquivo Pessoal

Alexandre Perin e Mariane Batista são um casal apaixonado que está junto desde 2007 e que tem como particularidade o fato de torcerem pelos dois maiores rivais do Rio Grande do Sul.

Perin é colorado e trabalha com Tecnologia da Informação. Mari, como ela é conhecida pelos amigos, é gremista e professora e nesta entrevista eles falam como surgiu o amor em vermelho e azul.

Torcedores: Como vocês se conheceram? E quando descobriram que os dois torciam para times rivais?

Perin: Nos conhecemos pelo ORKUT e a Mari já sabia de cara que Perin era colorado pois no nome estava ” Alexandre Perin- CAMPEÃO DO MUNDO”. Perin olhou todas comunidades da Mari e descobriu que ela era gremista, mas não sabia qual grau de envolvimento.

Torcedores: Depois que constaram a diferença, como era administrar o fato de um de vocês ir a jogos e não estar perto naquele horário, ou encaravam isso numa boa?

Mari: Eu sabendo que ele ia a TODOS os jogos, colei uma tabela do Campeonato Brasileiro (nos conhecemos em agosto/2007) e a partir de então eu organizava os compromissos de acordo com isso. Se tivesse algum evento e tinha jogo eu já sabia que iria sozinha. Perin diz que sempre tentava compensar em outras datas, fazendo programas especiais.

Torcedores: Como era ver um clássico antes e depois da criação da Torcida Mista? E como foi irem juntos ao estádio ver um jogo neste setor?

Perin: Foi muito legal termos compartilhado essa experiência, ainda mais que foi a primeira vez que isso ocorreu.

Torcedores: Como as famílias de cada um lidaram ao saber da preferência clubistica do outro?

Perin: Tranquilo, pois a família da Mari não é tão ligada e a minha, embora fanática, é dividida entre colorados e gremistas

Torcedores: Deixem uma mensagem aos leitores do site neste 12 de junho.
Mari e Perin: O mais importante é o respeito, entre o casal, com o gosto e também o nível de envolvimento de cada um. Nem todos são iguais e respeitar a diferença é justamente o que faz um ótimo relacionamento.

Observação, nossa mudança para o apartamento foi no dia do Centenário do Inter… Perin conta como foi o dia dele e o meu.

Perin: Eu fui para a Marcha do Centenário e depois fiz a mudança. Ela fez a mudança e depois ainda foi para uma festa. Quebrado, eu não fui…

Muito Obrigado pela atenção.