Dunga ou Tite? No único duelo entre eles, atual técnico da seleção levou a melhor

Dunga
Arte Torcedores. Foto Dunga - Divulgação CBF / Foto Tite - Divulgação Corinthians

Dunga convive com uma sombra desde que reassumiu o comando técnico da Seleção Brasileira em julho de 2014. Naquele momento, Tite estava livre no mercado e usava o tempo para aperfeiçoar os seus métodos de trabalho. Nos anos anteriores, ganhou tudo o que foi possível pelo Corinthians e se credenciou através das conquistas a ser o novo treinador do Brasil.

LEIA MAIS:

Tinga revela encontro com Márcio Rezende após pênalti não dado em 2005

Douglas Costa fala sobre o Grêmio e anima a torcida gremista

Mercado da Bola 2016: Inter acerta contratação de zagueiro do Palmeiras

Embora não se sinta à vontade para falar sobre o tema, o atual técnico Corinthians sabe que era o preferido da imprensa e da torcida para assumir o cargo. Dunga, que em termos de resultado havia feito um trabalho satisfatório em sua primeira passagem, de 2006 a 2010, voltou à Seleção com a ingrata missão de curar o país após as feridas causadas pelo 7×1 da Alemanha, na semifinal da Copa do Mundo de 2014.

Ao contrário de Tite, que antes do Corinthians já havia passado por grandes clubes do país, Dunga acumulou apenas uma única experiência como treinador profissional de futebol em um clube. Em 2013, três anos após sair da seleção, o técnico aceitou o convite do Internacional, clube onde atuou como jogador, e sequer conseguiu terminar o trabalho. Em outubro daquela temporada, após quatro derrotas seguidas e a aproximação com a zona de rebaixamento, Dunga foi demitido do Inter.

É bem verdade que, antes disso, sagrou-se campeão gaúcho e até chegou a ocupar as primeiras posições do Brasileirão no início do campeonato. Depois, a ausência do Beira-Rio – em reformas para a Copa de 2014 -, as lesões e a ausência de opções no elenco custaram caro a Dunga. No entanto, ele leva consigo uma marca simbólica daquele campeonato. Na única vez em que duelou com Tite, saiu vencedor.

No dia 5 de setembro de 2013, o Inter de Dunga e o Corinthians de Tite se encontraram no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo, na reta final do primeiro turno do Brasileirão. Em um jogo bastante equilibrado, D’Alessandro resolveu a parada para os colorados com um belo gol de falta. No fim, o Inter venceu por 1×0 e ganhou um respiro na competição. Relembre o gol:

Relembre as escalações daquela partida:

INTERNACIONAL: Alisson; Gabriel, Índio, Juan e Fabrício; Ygor, Willians, D’Alessandro e Scocco (Josimar); Otávio (Caio) e Leandro Damião (Alex)
Técnico: Dunga

CORINTHIANS: Cássio (Danilo Fernandes); Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos (Alessandro); Ralf e Ibson (Igor); Danilo, Douglas e Romarinho; Emerson
Técnico: Tite

No momento, Dunga e o Brasil seguem na disputa da Copa América Centenário, nos Estados Unidos. Após uma estreia fraca em um empate em 0x0 contra o Equador, o time brasileiro venceu o Haiti ontem por 7×1 e agora precisa confirmar sua classificação à próxima fase contra o Peru, no próximo domingo. Mais uma vez, Dunga terá a chance de tentar diminuir a força da sombra que lhe persegue.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.