Opinião: Uma magia chamada Liga dos Campeões

O gol na Liga dos Campeões
Reprodução: Instagram Oficial/Esporte Interativo

Neste sábado, 28 de maio, acontece mais uma final da Liga dos Campeões da Europa, entre os times mais tradicionais da capital espanhola, Real Madrid e Atlético de Madrid. O duelo será em um dos templos do futebol mundial, o Giuseppe Meazza/San Siro.

 

LEIA MAIS: Estatísticas de Real Madrid e Atlético de Madrid

 

Um campeonato que nos encanta. Desde o hino.

Criado para disputa entre os campeões dos torneios nacionais da Europa, este campeonato não poderia deixar de fora outros grandiosos times que não ganharam a liga nacional em seus países naquele ano. Precisava-se de mais gigantes do futebol para abrilhantar a Liga dos Campeões.

A maior competição de clubes do mundo é inconfundível. Os maiores jogadores do mundo emprestam sua magia para a Liga todo ano, e também pegam emprestado toda sua história.

O hino toca e todos se arrepiam. Não há nada igual. Todos sabem do que se trata. Tão sublime como o futebol que se apresenta em campo.

A bola rola e vemos os maiores e mais caros jogadores do mundo em campo, todos reunidos. Em alguns momentos chega a encantar mais do que uma Copa do Mundo, já que muitos jogadores não jogaram nem jogarão uma, pois alguns países não têm muitas chances de disputar uma Copa. Mas ali todos fazem parte de uma mesma nação, o amor pelo futebol bem jogado e pela emoção.

Os templos do futebol recebem o espetáculo. Os deuses do esporte desfrutam da oportunidade. A magia acontece.

Um campeonato capaz de reunir pessoas de clubes diferentes na torcida pelo mesmo futebol. Afinal, não há adversários, mas sim, irmãos de esporte.

Quando o jogo termina, há os vencedores e os perdedores, como em qualquer jogo de alta competitividade. Todos ganharam por ter jogado este torneio. São poucos a ter esse privilégio.

A cada toque, cada gol, grito, vitória, empate ou derrota, a Liga dos Campeões ganha mais história, mais vida. Ganha mais campeões.

Devemos agradecer a oportunidade de fazer parte dessa história, mesmo indiretamente. Estamos ali de alguma forma.

Em nossos sonhos, com certeza já estivemos.

 

 

 

 

 

 



Estudante de jornalismo. Apaixonado por esportes e pela vida.