Simeone não vê final como “revanche” e sim como uma “oportunidade”

Credito da Foto: Reprodução

O treinador Argentino um dos personagens da final deste sábado, acredita que a palavra “REVANCHE” é negativa e prefere falar da palavra “OPORTUNIDADE” no enfrentamento contra o Real Madrid em Milão.

Leia Mais:

De 1 a 11: a melhor Fiorentina que eu vi jogar

De 1 a 11: o melhor Corinthians que eu vi jogar

Na previa da final o treinador concedeu entrevista ao site uefa.com e afirmou que “No futebol como na vida não há revanches, há novas oportunidades”.

” Eu creio que revanche é uma palavra negativa, porque lembra derrotas, momentos ruins, em troca oportunidade fala de otimismo, fala de segurança, fala de confiança e do que esta por vir, do que queremos, que é a Champions League”, explicou.

Em outra parte da entrevista, “el cholo” garantiu que o Atlético já eliminou “dois das três melhores equipes do mundo”, citando Barcelona e Bayer de Munique e na final “irão enfrentar o terceiro”.

Sobre o Real Madrid ele disse, “Possivelmente é uma equipe diferente do Barcelona e do Bayer de Munique, uma equipe muito mais direta, tem um perigo enorme na bola parada, com uma força defensiva boa, com Pepe, Varane e Sergio Ramos, e a presença de Casemiro tem dado muito equilíbrio a uma equipe que tem um potencial ofensivo muito grande”.

Falando de sua equipe, ele admite que tem um estilo de jogo próprio, “faz quatro anos e meio que trabalhamos em um estilo de jogo de intensidade a todo momento é obvio que trabalhamos para conseguir este nível. Há muita gente que quebra a cabeça para chegar neste estado dos jogadores, todos os professores (Preparador Físico), a gente nos métodos de treinamento é isso, com algumas trocas que houve, sempre temos tido um mesmo nível de intensidade”.

Sobre o que significaria ser o primeiro treinador campeão da Champions League pelo Atlético de Madrid el cholo disse, “Eu creio que as palavras contam pouco. Quando ouço as pessoas falarem do que eles gostariam, do que eles querem, são situações que são muito para frente, eu vivo a realidade, o momento e o que há. É claro que nos preparamos para ganhar, mas não depende do que eu quero, sim do que a gente forçaremos para que venha para o nosso lado”.

Real Madrid e Atlético de Madrid fazem a segunda final de Champions entre ambos, e a vantagem é da equipe Merengue que busca sua 11° conquista, já os Colchoneros lutam pelo titulo inédito da Champions.