Presidente do Grêmio “repete” Elias: “No Corinthians a pressão deve ser maior”

Grêmio
Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O presidente gremista Romildo Bolzan Jr concedeu entrevista coletiva nessa segunda-feira e falou sobre o momento vivido pelo clube. Após as eliminações no Gauchão e na Libertadores, o dirigente já projeta a disputa do Brasileirão e vê o Grêmio em situação semelhante a outros grandes clube brasileiros. Em especial, ele citou o Corinthians, curiosamente o primeiro adversário gremista no Brasileirão, domingo, em São Paulo.

LEIA MAIS:

Rádio coloca só um jogador gremista entre os melhores do Gauchão

Técnico do Juventude ironiza árbitros: “Que marquem um churrasco para se entenderem”

“O Grêmio tem, como qualquer clube de futebol, essa situação. Eu imagino hoje que a pressão no Corinthians deve ser maior que a nossa. Viveram exatamente a mesma coisa”, disse Bolzan.

Ao citar nominalmente o Corinthians, Bolzan usou do mesmo expediente utilizado pelo volante Elias. Ao ser perguntado sobre a situação do time após o empate em 0x0 no Uruguai contra o Nacional, pela partida de ida da Libertadores, o jogador disse: “Situação ruim está o Grêmio, que perdeu em casa”. Na ocasião, ele fazia menção à derrota gremista por 1×0 para o Rosario Central na Arena. No fim, ambas as equipes acabaram eliminadas nas oitavas.

“O Atlético-MG não ganhou o Campeonato Mineiro. Flamengo, Palmeiras, São Paulo. Quero dizer que nós temos cinco rodadas extremamente complexas no Brasileiro. Corinthians, Flamengo, Atlético-MG, Palmeiras, Coritiba”, ampliou Bolzan.

A semana também deve ser de novidades no tricolor gaúcho. O vice-presidente de futebol César Pacheco e o diretor executivo Rui Costa foram afastados após a queda para o Rosario. No lugar do primeiro, quem assume é Alberto Guerra, ex-diretor em 2010. Para o lugar de Costa, nomes como Tcheco e Paulo Pelaipe são especulados.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.