Palmeiras: O que esperar de Gabriel para o Brasileirão

Crédito da foto: Cesar Greco/Ag Palmeira

Contratado em 2015 para a reformulação no elenco palmeirense após um 2014 terrível, o volante Gabriel logo caiu nas graças da exigente torcida do Palmeiras e ganhou o apelido de “Pitbull” das cadeiras do Allianz Parque. Apesar do grande momento que passava, Gabriel sofreu uma lesão no joelho e voltou aos gramados apenas no ínicio de 2016.

LEIA MAIS:
GABRIEL NÃO PENSA EM TROCAR DE EQUIPE E REVELA DESEJO EM RENOVAR COM PALMEIRAS
PALMEIRAS: O QUE ESPERAR DE JEAN PARA O BRASILEIRÃO

Recuperado da lesão, o volante voltou mas sofreu com a falta de ritmo de jogo e com o fraco desempenho do elenco nos primeiros jogos da temporada, e não manteve a vaga cativa no meio de campo alviverde. Na temporada 2016, Gabriel possui números modestos. Segundo o site Footstats.net, são 8 jogos, 2 finalizações certas e 3 erradas, acertou 230 passes e errou 21, soma 24 desarmes, sofreu 6 faltas e cometeu 10.

Para o Campeonato Brasileiro, Gabriel vai sofrer com as fortes concorrências no setor (Matheus Sales, Arouca, Jean e Thiago Santos), e não deve ter vida fácil para ser titular do meio campo palmeirense. Apesar do grande número de volantes no elenco, o fato de o técnico Cuca montar seus times de acordo com seus adversários (em nenhum jogo no comando do Palmeiras o treinador repetiu a formação), pode ajudar o “Pitbull” a reencontrar o grande futebol que mostrou em 2015.

O contrato de Gabriel com o Palmeiras vale até o fim de 2016 e o jogador está emprestado pelo Monte Azul, clube do interior de São Paulo. Para exercer o direito da compra dos direitos do volante, o Verdão precisa desembolsar 4 milhões de euros.



Estudante de jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo e estagiário do Torcedores.com.