Opinião: Palmeiras fecha primeiro semestre em baixa

Palmeiras
Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Com a eliminação na Copa Libertadores ainda na fase de grupos e do Campeonato Paulista na semifinal, pode-se dizer que o primeiro semestre do Palmeiras ficou abaixo da média. Agora, o time terá de buscar novamente uma reformulação.

O time palestrino fechou esse primeiro semestre com 23 jogos, sendo 10 vitórias, 6 empates e 7 derrotas. Olhando dessa maneira não parece tão ruim, mas o que tem um verdadeiro peso na verdade é que mesmo com esses resultados o time não conseguiu passar para da fase de grupos da Libertadores e ficou pelo caminho no Paulistão.

Após esses acontecimentos foi fácil procurar um culpado e o escolhido foi o técnico Marcelo Oliveira, que foi acusado de nunca ter dado um padrão para o time e também não ter um controle total do elenco. Com a sua demissão, o time alviverde contratou o experiente técnico Cuca.

Ao chegar, o técnico, que estava na China, ao ver a quantidade de jogadores (na época, cerca de 42) enviou uma carta para a diretoria informando que não teria condições de treinar com tantos atletas e que iria dispensar alguns deles. E isso vem acontecendo diariamente no CT (centro de treinamento); hoje, Cuca trabalha com 32 e ainda vai dispensar mais jogadores. E, provavelmente, contratará mais dois jogadores para setores já definidos: um meio-campista e um zagueiro.

O foco do Palmeiras agora será em duas competições: primeiro o Campeonato Brasileiro que já começa no dia 15 de maio contra o Atlético-PR no Allianz Parque e também a Copa do Brasil. O que nos resta agora é esperar para que dia 15 o Palmeiras entre com força total e principalmente jogando bem pelo Campeonato Brasileiro, campeonato que o Palmeiras não ganha há 22 anos e o último título foi em 1994, em época ainda da Parmalat.