Opinião: A triste noite em que (parte) da Fiel Torcida jogou contra o Corinthians

Foto: Reprodução

Uma enorme faixa estendida no setor das torcidas organizadas da Arena Corinthians explicava o motivo do uso (proibido) dos sinalizadores no jogo contra o Nacional-URU: “Toda essa festa é por amor ao nosso Timão, e isso não é crime!!!”  Parece que a equipe em campo e milhares de corintianos presentes ao estádio não concordavam. Era visível a revolta de muitos torcedores contra aquela atitude.  Gestos ostensivos não fizeram os responsáveis pela “festa” apagarem os sinalizadores. A densa fumaça cobriu o estádio e deixou um mau pressentimento no peito de muitos fiéis.

LEIA MAIS

Polícia Militar vai evitar novos conflitos com a Gaviões da Fiel

Gaviões da Fiel decide fazer manifestação-monstro no Anhangabaú

Acusado de espancar membros da Gaviões, torcedor da Mancha Alvi Verde é preso

A ação, perfeitamente orquestrada, fez surgir sinalizadores acesos em todo o setor norte do estádio.   Ignorando os seguidos avisos sonoros sobre as possíveis punições ao clube, as organizadas apenas conseguiram escancarar a fragilidade do esquema de segurança do estádio, que permitiu a entrada clandestina de dezenas de artefatos proibidos.

Uma rápida viagem ao passado mostra o quanto atitudes como essa prejudicaram o Corinthians, com a perda de mando de campo e multas.  Com o atraso no início de jogo e visibilidade zero no estádio, a chance real  de uma punição martelava na cabeça de muitos.   Já no início da partida, alguns jogadores – mesmo os chamados “cascudos” – mostraram insegurança e nervosismo. Com poucos lampejos de animação, a torcida roía as unhas e assistia a erros de passe e chutes sem direção. O ápice negativo novamente aconteceu nos traumáticos pênaltis. A quase certeza de gol transformou-se, nos últimos tempos, em angústia à espera da tragédia anunciada.

As argumentações do tipo “a equipe está em formação”, “perdemos meio time”, “os jogadores estão há apenas três meses no Corinthians” não explicam tantas falhas graves, dentro e fora do campo.

Se a “festa de luzes e fumaça” contribuiu para a desclassificação do Timão, é difícil de afirmar, mas, em rede social, uma das torcidas organizadas explicou os motivos da ação no estádio: “A arquibancada ainda respira! ‪#‎NãoAoFutebolModerno”.

E que venha a próxima Libertadores e o sonho do tri-Mundial.

 

Foto: reprodução da página oficial do Facebook/Corinthians



Sou formado em Comunicação Social e sempre atuei com Jornalismo corporativo e Marketing. Apaixonado por esportes, com preferência para futebol, vôlei, basquete e handebol, nessa ordem. Acompanho o noticiário esportivo pela mídia tradicional/internet e procuro sempre unir duas paixões - esportes e turismo - nas minhas férias ou períodos de folga.