O reencontro entre Guardiola e Mourinho se dará na Inglaterra

Pep Guardiola
Foto: Divulgação/Site Oficial do Bayern de Munique

A partir da próxima temporada o Campeonato Inglês apresentará um novo duelo entre Pep Guardiola e José Mourinho. Os técnicos mais badalados do mundo farão papel de protagonistas na cidade de Manchester.

Pep vai comandar o milionário Manchester City, que nos últimos anos teve momentos vitoriosos em disputas nacionais, mas que ainda não conseguiu demonstrar a mesma força em competições continentais. Já o midiático e competente José Mourinho permanece no futebol inglês, agora para comandar o Manchester United – seu último trabalho foi no Chelsea, demitido no final de 2015.

Mourinho encara a responsabilidade de colocar o United no lugar onde nunca deveria ter saído, já que nos últimos anos, o maior campeão nacional conviveu com fracassos, como por exemplo, a eliminação na fase de grupos da UEFA Champions League para o modesto Wolfsburg, além de não classificar para o torneio continental na próxima temporada, com o adendo do péssimo retrospecto atual diante de seu maior rival – nos últimos cinco jogos, venceu apenas um. O português irá substituir o holandês Louis Van Gaal, enquanto Guardiola entra no lugar de Manuel Pellegrini.

Pep e Mourinho são técnicos com um riquíssimo histórico de confrontos entre si. Como não lembrar dos jogos do Campeonato Espanhol, onde Mourinho treinava o competitivo Real Madrid e Pep treinava o revolucionário Barcelona. Nesses confrontos, os nervos ficaram à flor da pele e rusgas foram criadas entre os dois. Vale ressaltar que, na Espanha, os técnicos comandavam times de cidades diferentes. Claro que Barcelona e Real Madrid são times com rivalidade intensa que se mistura com política e ideologia, mas com a colaboração de Pep e Mourinho, essa rivalidade só aumentou.

Em números, o catalão leva ampla vantagem sobre o português: são 16 jogos, com 7 vitórias de Guardiola, 3 de Mourinho e 6 empates. No campo dos confrontos que resultaram em título ou classificação entre os dois, Guardiola conseguiu quatro triunfos (Champions League 2010/2011, Supercopa da Espanha 2011, Copa do Rei 2011/2012, Supercopa da Europa 2013) e Mourinho dois (Champions League 2009/2010 e Copa do Rei 2010/2011).

Pep deve permanecer com a sua filosofia de jogo: fazer do Manchester City um time com as mesmas características que implantou no Barcelona e atualmente no Bayern, apresentando um futebol com intensidade na troca de passes e em modo extremamente ofensivo. Devemos ter atenção na forma como Pep reagirá com o estilo de jogo do futebol inglês, que nem sempre apresenta uma técnica apurada, mas que possui característica de alta intensidade de jogo, coisa que nenhum outro campeonato do mundo demonstra.

Para José Mourinho, o caminho será teoricamente menos surpreendente, pois o técnico teve oportunidade de treinar e fazer história no Chelsea. Na equipe londrina, o português ficou marcado de forma positiva, conquistando a Premier League por mais de uma vez e tornando-se ídolo para os torcedores que o chamavam de Special One (em português significa ‘especial’).

Tanto o City, quanto o United, irão pagar salários astronômicos para essas feras. No Manchester City, Pep Guardiola terá um salário anual de €25 milhões (cerca de 105 milhões de reais), em contrato válido por três temporadas. Já o técnico português assinou um contrato de  €15 milhões por ano (pouco mais de 60 milhões de reais) com o Manchester United, contrato também firmado por três anos.

Resta saber se os times de Manchester, com toda a sua soberania financeira, terão a capacidade de transformar a fortuna em futebol vitorioso, mas essa resposta só o tempo pode responder. De garantido, apenas uma coisa: o Dérbi vai ferver.