Há 30 anos, time romeno desbancou Barça e levou a Champions

Divulgação/Facebook Oficial do Steaua Bucareste

No dia 7 de maio de 1986, há 30 anos atrás, uma das conquistas mais improváveis da história aconteceu no futebol europeu. O Steaua Bucareste, time da capital da Romênia, conseguiu em uma final histórica, desbancar nos pênaltis o Barcelona e conquistar a Copa dos Campeões da Europa (antigo nome da Liga dos Campeões). Um título que marcou uma geração de jogadores e que será lembrado aqui no Torcedores.com.

LEIA MAIS:
LUTO NO FUTEBOL! MORRE ÍDOLO DE CORITIBA E ATLÉTICO-PR NA DÉCADA DE 70
COMO ERA O MUNDO NA ÚLTIMA VEZ EM QUE O SANTOS NÃO CHEGOU À FINAL DO PAULISTA

O time que levou a Champions daquele ano, na final disputada na cidade de Sevilha (ESP), marcou história com a camisa do Steaua, considerado o principal clube romeno. A equipe tinha destaques como o goleiro Helmut Duckadam, o defensor Miodrag Belodedici, os meias Lazslo Boloni e Anghel Iordanescu (hoje técnicos de futebol) e o atacante Marius Lacatus.

A vitória do Steaua em Sevilha foi o início da ascensão do futebol da Romênia no panteão do futebol europeu, que teve seu auge nas classificações da seleção nacional para as Copa de 1990 e 1994, onde alcançou as quartas de final, contando com a ajuda em vários momentos de muitos atletas que fizeram parte do elenco campeão europeu.

 

A CAMPANHA

Na temporada 1985/6, o formato da Copa dos Campeões era o tradicional mata-mata em jogos de ida e volta. Com apenas os campeões nacionais e mais o defensor do título da Champions da época, o cenário era mais favorável para que zebras surgissem. E foi assim que o Steaua conseguiu prevalecer na competição.

Como campeão romeno da temporada 1984/5, o Steaua teve sua vaga garantida na competição europeia do ano seguinte. Seu primeiro adversário foi o Vejle, da Dinamarca. No jogo de ida, em território dinamarquês, empate por 1 a 1 . Na volta, em Bucareste, goleada por 4 a 1 e classificação garantida para a segunda fase.

No estágio seguinte da Copa dos Campeões, as oitavas de final, o Steaua encarou um rival do Leste Europeu, o Honvéd (HUN). No jogo de ida, em Budapeste, Lajos Détári marcou o gol da vitória por 1 a 1 dos húngaros. O Steaua responderia na partida de volta, aplicando 4 a 1 no time visitante para carimbar o passaporte para as quartas de final, onde enfrentaria FC Kuusysi, da Finlândia.

Apesar do adversário consideravelmente fácil, o primeiro jogo, disputado na Romênia terminou empatado por 0 a 0. Na volta, o Steaua só conseguiu a classificação no gol de Victor Piturca, aos 41 minutos do segundo tempo. Na fase semifinal, o Anderlecht (BEL) foi o adversário dos romenos, que perderam o jogo de ida em Bruxelas por 1 a 0, mas se recuperaram na partida de volta e bateram os belgas por 3 a 0, dois gols de Piturca.

A FINAL

A final aconteceu no dia 7 de maio de 1986, em Sevilha (ESP), no estádio Ramón Sánchez Pizjuan. O adversário do surpreendente Steaua era o todo poderoso Barcelona, que havia eliminado equipes muito mais conhecidas que os rivais do time da capital romena (IFK Gotemburgo-SUE, Sparta Praga-TCH, Juventus-ITA e Porto-POR) para chegar às finais.

A decisão foi tensa e bastante disputada, com o tempo normal acabando sem gols na Espanha. A prorrogação aconteceu e o 0 a 0 prevaleceu até o final, fazendo com que esta decisão fosse a primeira da história da Copa/Liga dos Campeões a não ter gols durante o tempo regulamentar.

O empate forçou a decisão nos pênaltis e ali surgiria o herói do título: Helmut Duckadam. O goleiro defendeu todas as cobranças do Barcelona na série de penalidades, ganhando o apelido de ‘Herói de Sevilla’ pelo feito. Pelo lado do Steaua, apenas duas cobranças, as de Lacatus e Ballint, foram convertidas e o 2 a 0 no placar garantiu o título histórico ao Steaua, seu único na Champions.

Ficha técnica da decisão

Barcelona (ESP)  0 (0) x (2) 0 Steaua Bucareste (ROM)

Local: Estádio Ramón Sánchez Pizjuan, Sevilha (ESP)

Árbitro: Michel Vautrot (FRA)

Assistentes: Alain Delmer e M. Girard (ambos da França)

Público: 70.000 pessoas

STEAUA BUCARESTE

Duckadam; Iovan, Bumbescu, Belodedici e Barbulescu; Balan (Iordanescu), Balint, Boloni e Majearu; Lacatus e Piturca (Radu II)

Técnico: Emerich Jenei/Anghel Iordanescu

BARCELONA

Urruti; Gerardo, Migueli, Alexanco e Julio Alberto; Victor, Schuster (Moratalla), Marcos Alonso e Pedraza; Carrasco e Archibald (Pichi Alonso)

Técnico: Terry Venables

(Steaua venceu nos pênaltis por 2 a 0, gols de Lacatus e Balint. Perderam pênaltis para o Steaua Majearu e Boloni e para o Barcelona Alexanco, Pedraza, Píchi Alonso e Marcos Alonso)

CA: Bumbescu, Barbulescu, Boloni e Lacatus (STE); Carrasco e Julio Alberto (BAR)

Confira os vídeos da final da Copa dos Campeões 1985/6 entre Steaua Bucareste e Barcelona (jogo completo e pênaltis)

E o vídeo com todos os gols da camoanha histórica do Steaua na Champions

(Crédito da foto: Divulgação/Facebook Oficial do Steaua Bucareste)