Grêmio provou que nenhum time deve demitir Aguirre antes de enfrentá-lo

Foto: Site do Atlético MG

Dessa vez com outro time como vítima, a história do ano passado se repetiu. No dia 9 de agosto de 2015, o Grêmio atropelou o rival Inter e fez inapeláveis 5×0 na Arena pelo segundo turno do Brasileirão. O legítimo chocolate ocorreu apenas três dias depois da diretoria colorada demitir o treinador uruguaio Diego Aguirre, que estava no clube desde janeiro do mesmo ano.

LEIA MAIS:

PELA 20ª VEZ SEGUIDA, GRÊMIO É MAIS LEMBRADO QUE O INTER EM PESQUISA NO RS

AS 10 DESCULPAS MAIS COMUNS ENTRE OS TREINADORES DE FUTEBOL

Pesava contra Aguirre a eliminação na semifinal da Libertadores ante o Tigres, do México, e o péssimo início no campeonato nacional. Mas, a todos, chamou muito a atenção a forma como se deu a demissão do treinador – praticamente na véspera do importante clássico. Com o time desmobilizado, o Grêmio passeou em campo e fez 5 com direito a pênalti perdido pelo meia Douglas.

Relembre os gols daquela partida:

Já nesta quinta-feira, 26, a vítima foi o Atlético-MG. Na semana passada, o Galo acabou desligado o técnico Diego Aguirre do comando do clube. O uruguaio estava em Minas Gerais desde janeiro e acabou sendo eliminado nas quartas de final da Libertadores diante do São Paulo. Com o Galo, a saída de Aguirre não foi tão perto do confronto diante do Grêmio, mas o resultado foi bem parecido com o sofrido pelo Inter. Com show de Luan, o Grêmio fez 3×0 no Independência. Veja os gols.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.