Goleiro do Real Madrid, abafa polêmica de não poder falar o catalão

A temporada europeia está chegando ao fim e o Campeonato Espanhol, chega a sua última rodada sem ter ainda o seu vencedor, mas ao invés deste embate ser o assunto do momento, uma entrevista de Kiko Casilla, goleiro reserva do Real Madrid, gerou mais destaque do que até mesmo a briga pelo título da La Liga entre Barcelona e a equipe merengue.

O fato que gerou tamanha polêmica na Espanha, foi um vídeo que circulou, mostrando um funcionário do Real Madrid, do departamento de comunicação do clube, proibindo o goleiro de responder uma pergunta em sua língua natal, o catalão, após o jogo contra o Valência no último domingo.

O goleiro que foi contratado para fazer sombra para Keylor Navas, nasceu na província de Alcover, uma pequena comunidade independente da Catalunha, na qual usa o catalão ao invés da linguagem oficial do país, o espanhol. Além disso, o jogador atuou por oito temporadas no Espanyol, o que fez com que despertasse o interesse de um jornalista da TV3 de Barcelona, vir até ele para fazer uma entrevista na zona mista ao final da partida, na qual fez uma pergunta em catalão.

Após a pergunta, Kiko Casilla, olhou para o funcionário madrilenho que estava ao lado, como uma forma de pedir permissão para poder responder, mas recebeu um “Não em espanhol”.

Com a proibição, a imprensa catalã gerou uma tremenda polêmica e acusou a censura do idioma. Porém, o goleiro do Real Madrid tratou de abafar a história e foi a público esclarecer o ocorrido.

“Quero esclarecer que o Real Madrid nunca me proibiu de falar catalão, mas na zona mista primeiro temos que responder em castelhano e, se algum veículo quiser perguntar em catalão, pode fazer depois. Fizeram muita confusão com tudo isso”. Explicou Kiko Casilla.

Foto: Getty Images



Sou um blogueiro/Colunista do PSArsenal fanático pelos Gunners (Arsenal FC). Apesar de novo e sem experiencias jornalisticas, busco o bom vocabulário para apresentar meus conhecimentos do mundo da bola.