Especial Palmeiras: Gabriel Jesus é o principal nome do Verdão neste ano

Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Principal jogador revelado pelo Palmeiras desde 2003, quando surgiu no clube Vagner Love, o atacante Gabriel Jesus enfim encontrou nesta temporada um treinador que escala os jogadores onde melhor rendem e, por isso, passou a se destacar muito e se tornar o jogador mais perigoso do Verdão.

LEIA MAIS:

VEJA 10 NOTÍCIAS DO PALMEIRAS QUE ESTÃO BOMBANDO

GABRIEL JESUS APOSTA EM “VANTAGEM” DO PALMEIRAS EM RELAÇÃO AOS RIVAIS PARA VENCER O BRASILEIRÃO

ALECSANDRO DÁ EXPLICAÇÃO INUSITADA SOBRE QUEDA PRECOCE DO PALMEIRAS NA LIBERTADORES

ALVO DO BOTAFOGO, ALECSANDRO FALA SOBRE CHANCE DE SAIR DO PALMEIRAS

DOMINGO É DIA DAS MÃES? NÃO PARA ALECSANDRO

MERCADO DA BOLA 2016: CONFIRA UM RESUMO DAS NEGOCIAÇÕES DO PALMEIRAS

Desde que surgiu como grande promessa da base alviverde, em 2014, Gabriel costumava jogar solto no ataque, com poucas obrigações defensivas. Atuando desta forma, quebrou o recorde do Paulista sub-17 daquele ano, marcando 37 gols em 22 partidas com o Verdão, vice-campeão do torneio.

No ano seguinte, entretanto, primeiro com Oswaldo de Oliveira e depois com Marcelo Oliveira, passou a atuar pelos lados de campo, preferencialmente pelo esquerdo, com grande obrigação de marcar os avanços ofensivos do lateral adversário.

Essa obrigação defensiva fazia com que Gabriel Jesus ficasse esgotado fisicamente e pior: praticamente matava seu ímpeto ofensivo e qualidade de finalização, já que ficava longe da área. “Na base eu jogava mais livre do meio pra frente, caindo em todos lados e no meio, como centroavante. Fiz bastante gols e marcava muito. Corria muito, como estou correndo aqui. Não ligo, mas às vezes a perna pesa. Quem falar que não pesa é mentira. Então o Cuca me tirou da lateral para não precisar correr atrás do lateral”, explicou o próprio jogador.

No ano passado, seu primeiro como profissional, o garoto de 19 anos esteve em campo em 37 partidas e conseguiu marcar apenas sete gols. Mesmo assim, o talentoso jogador foi decisivo em alguns duelos da campanha vitoriosa na Copa do Brasil.

Já em 2016, mais confiante em campo, principalmente, depois da chegada de Cuca, Jesus embalou. Já são nove gols na temporada em 17 partidas. Números que o colocam como artilheiro do Porco na temporada, ao lado do companheiro de ataque Alecsandro.

Desta forma, a expectativa para o restante da temporada é de que Gabriel Jesus continue sendo o maior nome do Palmeiras. Porém, as boas atuações já começam a chamar a atenção também de clubes europeus e não será fácil segurar o assédio após as Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Ao menos o presidente Paulo Nobre demonstra que não vai liberar o atleta sem que sua multa contratual de cerca de 30 milhões de euros (cerca de R$ 118,2 milhões) seja paga. Lembrando que Real Madrid, Barcelona, Paris Saint-Germain, Manchester United e Bayern de Munique tem desconto e, se quiserem comprar Jesus, teriam que pagar 24 milhões de euros (R$ 94,6 milhões).

O Verdão tem 30% dos direitos do atacante. O restante é dividido entre os empresários e o próprio jogador.