Em baixa com Marcelo Oliveira, Egídio vira peça fundamental no esquema de Cuca

Egídio
Foto: Divulgação

Quando Egídio foi anunciado como reforço do Palmeiras para a temporada 2015, a expectativa era de um titular absoluto na lateral esquerda. Mas não foi o que se viu.

Egídio até iniciou com boas atuações mas perdeu espaço e acabou reserva de Zé Roberto, e assim começou 2016, sendo utilizado apenas quando precisasse descansar o veterano jogador.

Em baixa, tido como um mal marcador, não demonstrava o mesmo futebol que o consagrou pelo Cruzeiro, e sem confiança, amargou a reserva.

No entanto, com a chegada de Cuca, Egídio logo retornou ao time titular, e recebeu total confiança do novo comandante, e após duas ou três partidas recuperou a confiança e o bom futebol.

As atuações contra o River Plate e o São Bernardo foram cruciais para sacramentar a boa fase, participando ativamente com gol, passes e cruzamentos.

Defensivamente, Egídio ganhou a confiança da torcida e, juntamente com a nova formação, composta por Fernando Prass, Jean, Thiago Martins, Victor Hugo, Gabriel e Matheus Sales, mostrou segurança e ajudou a reduzir a média de gols sofridas pelo alviverde paulista.

O lateral é nome certo na equipe titular que estreia no dia 14, contra o Atlético-PR, no Allianz Parque, às 16h.