Edu Dracena ficou um terço do tempo no Palmeiras afastado por lesões

Mina
César Greco/Ag. Palmeiras

Dia 22 de dezembro de 2015. O Palmeiras anuncia a contratação de Edu Dracena para assumir a função de xerife do time na temporada seguinte, principalmente para a disputa da Libertadores. Após passagem sem brilho pelo Corinthians, onde amargou o banco de reservas na maior parte do tempo, o zagueiro de 34 anos viu no arquirrival a chance de se sentir importante. Cinco meses depois, a realidade do jogador não melhorou nadinha, e até piorou.

LEIA TAMBÉM:
Brasileirão: veja como o Palmeiras terminou a 3
ª rodada na classificação
Veja quanto o Palmeiras recebe a mais de patrocínio do que os rivais
Mercado da bola: Preterido no Palmeiras, Erik entra na mira dos gigantes Porto e Benfica 
Ponto eletrônico usado por Palmeiras não escapa da arbitragem; veja súmula

Com dores, Cleiton Xavier será reavaliado e vira dúvida para clássico contra o São Paulo

Após começar o ano como titular sob o comando de Marcelo Oliveira em torneio-amistoso no Uruguai, Dracena sofreu o primeiro baque – às vésperas da estreia no Campeonato Paulista, o defensor sentiu uma lesão muscular na panturrilha direita – algo que o próprio jogador afirmou que nunca tinha acontecido em sua carreira – e só foi voltar a ser relacionado em março.

Ao todo, foram 48 dias parado se tratando do problema, mais do que o dobro da previsão do departamento médico do Palmeiras – que inicialmente tinha comentado algo em torno de três semanas. O primeiro jogo oficial só veio com o técnico Cuca, no dia 13 de março, em clássico com o São Paulo, pelo Campeonato Paulista.

Edu Dracena teve chances com Cuca, porém nova lesão o tirou de cena no Palmeiras. Foto: César Greco
Edu Dracena teve chances com Cuca, porém nova lesão o tirou de cena no Palmeiras. Foto: César Greco

De lá para cá, foram apenas mais cinco jogos em campo, sendo o último o empate por 3 a 3 com o Rosario Central, no dia 6 de abril. Dracena se manteve em forma, porém perdeu espaço para o jovem Thiago Martins. Ainda assim, era relacionado para os jogos, que diminuíram com as eliminações precoces do time na Libertadores e no Campeonato Paulista.

Às vésperas da estreia do Palmeiras no Campeonato Brasileiro, Dracena amargou outra lesão muscular, agora na coxa direita, quando o elenco se preparava em Atibaia. Até o momento, o DM do Verdão evita estipular data para eventual retorno do experiente zagueiro.

RESUMINDO…
Fazendo as contas, são mais 14 dias afastado até aqui, que, somados aos 48 anteriores, resultam em 62 dias sem trabalhar com bola. Ora, em pouco mais de cinco meses de Palmeiras, totalizando 157 dias de Academia de Futebol, Dracena ficou praticamente 1/3 do tempo fora de cena tratando de contusões.

Só para citar: mesmo na reserva, Edu Dracena disputou 33 partidas pelo Corinthians em 2015, marcando dois gols. Até aqui, o beque não esteve presente em 1/5 dessa quantidade no Palmeiras, e o máximo que chegou perto de balançar as redes foi no empate por 3 a 3 com o Rosario Central, na Libertadores, quando cabeceou bola na trave.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.