De 12 a 11, o melhor Palmeiras que vi jogar

Foto: reprodução da conta do Facebook da Sociedade Esportiva Palmeiras

Este é, de 12 (com a devida licença poética) a 11 que vi no Palmeiras. Claro que a ideia da série é falar de 1 a 11, mas o que posso fazer se o goleiro consagrou a 12 no clube? Sei que esse time pode e vai ser contestado, por deixar gente como Djalminha de fora, mas esse é meu time, e quero saber qual o seu melhor Palmeiras que vocês viram jogar também. Vamos a ele!

12-Marcos

Tradicionalmente um time vai de 1 a 11, mas Marcos consagrou a camisa 12 em sua passagem pelo alviverde. Primeiro por ter sido um dos destaques na Libertadores de 1999, além de, depois de ter sido campeão mundial com a Seleção Brasileira na Coreia e no Japão, ter dispensado uma proposta do Arsenal-ING e ficado no alviverde que estava jogando a Série B e sido o comandante do time no regresso à primeira divisão. Atuou até 2011 e fez seu jogo de despedida em 2012.

2-Arce

O paraguaio apareceu com destaque no Grêmio, mas também marcou sua passagem pelo Verdão com as conquistas da Copa do Brasil e Mercosul de 1998, a Libertadores 1999 e a Copa Rio-SP de 2000. Bom no apoio, na defesa e perigoso cobrador de faltas.

3-Tonhão

Eu poderia ter escalado Antonio Carlos, dos tempos da cogestão com a Parmalat? Sim. Mas preferi homenagear um cara que foi símbolo da raça na defesa alviverde. Jogou de 1992 a 1995 e faturou dois paulistas, um Rio-SP e dois brasileiros em sua passagem pelo clube, sempre com muita vontade.

4-Cléber

O zagueiro nascido em Minas foi revelado pelo Atlético-MG, defendeu o Logroñes da Espanha e veio para o Palmeiras onde ficou até o fim do ano de 1999 e conquistou muitos títulos, como dois Paulistas (1994 e 1996), dois Brasileiros (1993 e 1994), uma Copa do Brasil (1998), uma Mercosul (1998) e a Libertadores de 1999. Ainda atuou por Cruzeiro e Figueirense, mas deixou um lugar cativo no coração da torcida.

6-Junior

O jogador revelado pelo Vitória-BA chegou ao clube em 1996 e fez parte de times vitoriosos da história alviverde. Faturou o Paulista de 1996, Copa do Brasil e Mercosul de 1998 e Libertadores 1999.

5-Cesar Sampaio

O volante que era dono de um estilo técnico, surgiu na base do Santos e em 1991 chegou ao alviverde, onde foi capitão no fim da fila de títulos, no Paulista de 1993. Também emendou as seguintes conquistas, Rio-SP 1993, Brasileiro 1993 e 1994, Paulista 1994, saiu para jogar no Japão e voltou em 1999, onde ergueu a Libertadores de 1999.

8-Mazinho

O lateral e volante se destacou no alviverde pelas conquistas do Paulista 1993 e 1994, Rio-SP 1993 e Brasileiro 1993. Estas conquistas credenciaram o polivalente jogador a ser um dos convocados para a Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, onde foi campeão.

10-Alex

Alex surgiu para o futebol no Coritiba e em 1996 chegou ao Palmeiras, onde começou a construir uma história de amor com o clube. Ele foi campeão da Mercosul e da Copa do Brasil de 1998 e um dos principais jogadores na conquista da Libertadores 1999. Ele também ficou marcado em sua segunda passagem pelo clube ao fazer um golaço em pleno Morumbi, contra o São Paulo, sobre Rogério Ceni. Ele também defendeu Parma, Flamengo, Cruzeiro e Fenerbahçe-TUR. Ele era um meia bastante cerebral, que muitas vezes deixava os atacantes em condição de concluir a gol.

11-Rivaldo

As vezes jogava como meia e as vezes como atacante e saiu de Pernambuco para ganhar o mundo. Apareceu no Santa Cruz, veio para o Mogi-Mirim, Corinthians, La Coruña e Barcelona, além do Milan-ITA, Cruzeiro, Olympiakos e AEK Atenas (Grécia), Bunyodkor (UZB), Kabuscorp (Angola), São Paulo e São Caetano. Pelo verdão foi campeão Brasileiro em 1994, Paulista em 1996.

7-Edmundo

O Animal chegou ao Palmeiras em 1993 com a missão de tirar o Palmeiras do jejum de títulos e ele cumpriu sua tarefa com louvor. Ele foi campeão Paulista (1993 e 1994), Rio-SP 1993, Brasileiro (1993 e 1994). Passou também por Vasco, Flamengo, Corinthians, Fiorentina-ITA e Figueirense. Ele era um atacante veloz e dificilmente era parado numa disputa de bola, embora algumas vezes.

9-Evair

O “Matador” foi um dos maiores artilheiros da história palmeirense. Atacante de ótimo faro de gol e excelente colocação, também fazia as vezes de falso meia preparando as jogadas para os atacantes. Apareceu no Guarani, passou pelo Atalanta-ITA, Yokohama Flugels-JAP, Atlético-MG, Vasco (onde reeditou a dupla de sucesso com Edmundo), Portuguesa, São Paulo, Goiás, Coritiba e Figueirense, onde encerrou a carreira.