De 1 a 11: o melhor Palmeiras que eu vi jogar é a base da Libertadores de 1999

Reprodução / Facebook

Nasci em 1991, portanto não tinha consciência ainda do futebol nos primeiros anos da Era Parmalat no Palmeiras. Minhas primeiras lembranças começam a partir do Paulistão 1997, quando o Verdão já tinha passado pelos seus melhores times na parceria com a multinacional italiana.

Por isso, ao montar o “melhor Palmeiras que eu vi jogar”, não deu outra: o time de 1999 dominou. Nos últimos 17 anos, apenas o chileno Valdivia, por sua primeira passagem no clube entre 2007 e 2008, e o ídolo Edmundo, que não vi jogar no auge dos títulos de 1993 e 1994, mas acompanhei seu esforço imenso para carregar nas costas, já perto do fim da carreira, um time medíocre em 2006, mereceram entrar na lista. Confira:

Goleiro: Marcos
Laterais: Arce e Júnior
Zagueiros: Cléber e Roque Jr. (que poderia jogar como volante também)
Volantes: Galeano e César Sampaio
Meias: Alex e Valdivia
Atacantes: Paulo Nunes e Edmundo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

É coisa de palmeirense, mas curioso como dois integrantes dessa lista fazem parte também do elenco de pessoas que eu não quero mais ver com a camisa do clube, seja jogando ou comandando, casos de Valdivia e Felipão. Ambos viraram ídolos, foram símbolos de conquistas, ganharam até uma Copa do Brasil juntos, a de 2012, mas terminaram mal suas passagens derradeiras pelo Verdão. Scolari largou o time no rumo do segundo rebaixamento, naquele mesmo ano. Valdivia “enganou” por mais algum tempo com suas intermináveis ausências em jogos importantes. Foram importantes, mas já são parte do passado.

O resto do time dispensa explicações. A emoção do título da Libertadores de 1999 fala por si. Cada um daqueles heróis ficarão eternamente na memória de quem é Palmeiras de coração.



Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016. Também colabora com o ONDDA, site "irmão" do Torcedores.com.