Champions League: relembre as cinco finais entre times do mesmo país

cinco finais entre times do mesmo país na Champions League
Crédito da foto: Reprodução/Facebook oficial da Champions League

A final da Champions League da temporada 2015/2016 acontece neste sábado (28) e irá opor Real Madrid e Atlético de Madrid na sexta final da história entre times do mesmo país. Relembre as outras cinco!

LEIA MAIS:
RELEMBRE AS 13 MELHORES FINAIS DA LIGA DOS CAMPEÕES

Real Madrid 3 x 0 Valencia – 1999/2000
Esta foi a primeira decisão da Champions League entre equipes do mesmo país e nenhum dos times havia se sagrado campeão na temporada anterior. O Real Madrid passou por Manchester United e Bayern de Munique no caminho para a final, enquanto que o Valencia eliminou a Lazio e o Barcelona. No derradeiro jogo, o Real Madrid não deu hipóteses e venceu com gols de Fernando Morientes, Steve McManaman e Raúl, conquistando a sua oitava Champions.

Milan 0 x 0 Juventus (3 x 2 nos pênaltis) – 2002/2003
A temporada 2002/2003 teve três times italianos nas semifinais da liga milionária. Milan e Internazionale se enfrentaram em uma chave e a Juventus encarou o Real Madrid na outra. O emblema rossonero levou a melhor no clássico de Milão e fez a decisão com o time de Turim. Depois de 120 minutos sem gols, a decisão foi para os pênaltis. Dida defendeu as cobranças de David Trezeguet, Marcelo Zalayeta e de Paolo Montero. O atacante ucraniano Andriy Shevchenko bateu Buffon e o Milan ergueu o troféu pela sexta vez em sua história.

Manchester United 1 x 1 Chelsea (6 x 5 nos pênaltis) – 2007/2008
Assim como na temporada 2002/2003, as semifinais da Champions League tiveram três times do mesmo país em 2007/2008. Desta vez, Liverpool e Chelsea duelaram em solo inglês, enquanto o Manchester United teve pela frente o Barcelona. Red Devils e Blues avançaram e foram para a final no Estádio Luzhniki, em Moscou. Cristiano Ronaldo colocou o United na frente, mas Frank Lampard empatou o jogo. A partida foi para os pênaltis e Edwin van der Sar defendeu a derradeira cobrança de Nicolas Anelka para dar a terceira Champions League ao Manchester United.

Borussia Dortmund 1 x 2 Bayern de Munique – 2012/2013
O clima entre as duas equipes era tenso. Um mês antes da final da Champions League, durante as semifinais da competição, o Bayern de Munique anunciou que havia pago a multa rescisória de Mario Götze, meia atacante do Borussia Dortmund. Depois do bicampeonato alemão do emblema de Dortmund, os bávaros voltaram a conquistar o título alemão e repetiram a dose na Liga dos Campeões. Mario Götze viu das arquibancadas Mario Mandzukic dar a vantagem ao Bayern e İlkay Gündogan restabelecer a igualdade de pênalti. A dois minutos do fim do tempo regulamentar, Robben apareceu na frente do goleiro Roman Weidenfeller e balançou as redes, decretando o resultado final e a conquista do Bayern de Munique.

Real Madrid 4 x 1 Atlético de Madrid – 2014/2015
A segunda final entre espanhóis da história foi o primeiro capítulo da rivalidade entre Merengues e Colchoneros em decisões da Champions League. O uruguaio Diego Godín deixou o Atlético na frente a nove minutos do intervalo. O Real Madrid partiu em busca do empate, que só veio no último minuto dos acréscimos do segundo tempo por intermédio de Sergio Ramos. O tento do zagueiro abalou o time comandado por Diego Simeone e o Real Madrid fez três gols na prorrogação, primeiro com Gareth Bale, depois com Marcelo e por último com Cristiano Ronaldo. O Real Madrid conquistava assim a tão desejada “Décima”.

Crédito da foto: Reprodução/Facebook oficial da Champions League