Opinião: Atlético-MG sente falta de seus principais jogadores e é goleado pelo Grêmio no Horto

Foto: Site do Atlético MG

Atlético e Grêmio se enfrentaram pela 3ª rodada do campeonato Brasileiro 2016, o time gaúcho levou a melhor e goleou por 3 a 0, em Belo Horizonte e agora é o vice líder da competição com 7 pontos, perdendo para o Santa Cruz no saldo de gols, 6 a 4. O Galo ocupa a 14ª posição com 4 pontos.

Bastou um tempo

O jogo começou equilibrado com ambas equipes buscando tirar o zero do placar o quanto antes, aos oito minutos o time gaúcho chegou com muito perigo, Luan que foi, minha opinião,  o nome do jogo recebeu uma bola ajeitada da linha de fundo e bateu de primeira. Ela caprichosamente bateu nas duas traves e foi afastada por Edcarlos.

O Galo respondeu a tentativa gremista aos doze minutos, com o mesmo Edcarlos, que recebeu livre um cruzamento de Marcos Rocha e cabeceou para fora. Porém, o equilíbrio da partida só durou até aí, depois disso o time de Porto Alegre tonou conta da partida e aos dezessete minutos abriu o placar com Marcelo Oliveira, que saiu cara a cara com Victor, após se aproveitar da boa jogada feita entre Giuliano, Douglas e Henrique Almeida.

A partir daí o time mineiro se perdeu em campo, tentando forçar o empate, mas dando muito espaço, principalmente pelo lado direito, setor que vem sendo contestado há vários jogos, tem sido por onde saem as principais jogadas de perigo dos adversários. Muitos atribuem a Marcos Rocha a responsabilidade pela deficiência de marcação naquele lado.

O segundo gol tricolor saiu em um lance polêmico, após uma dividida no meio campo, o juiz não marcou falta de Maicon em Junior Urso, o volante acionou o atacante Luan, que avançou livre e bateu cruzado, 2 a 0 com 25 minutos de jogo, tudo que o visitante queria, para poder esperar o momento de dar o bote e matar o jogo.

O Galo se perdeu e não conseguia romper o bloqueio armado por Emerson e ia se abrindo cada vez mais aos contra-ataques do Grêmio, aos 47 o golpe de misericórdia, Giuliano recuperou uma bola na defesa e lançou Luan, que passou, com facilidade, por Edcarlos e bateu antes da saída de Victor.

Na segunda etapa o técnico Marcelo Oliveira voltou com Capixaba no lugar de Júnior Urso e Patric no lugar de Carlos Cesar, mas as mudanças pouco acrescentaram ao Atlético, que sentia falta mesmo era de uma ligação entre o meio e o ataque, o time estava sem armador, Cazares está na Copa América Centenária com o Equador e Dátolo e o recém contratado Carlos Eduardo estão lesionados. Com isso o jogo do Galo se concentrou muito pelas laterais do campo e foram bem anuladas pela equipe do sul do país.

Os mineiros não levavam perigo ao gol do Imortal, como é chamado por sua torcida, por sua vez os gremistas não forçavam jogadas mais agudas para cima da defesa atleticana e não houve muitas chances de gols. Os goleiros Victor e Marcelo Grohe praticamente assistiram a partida, sem fazer grandes intervenções.

Os mineiros deram mostras de que sem os seus principais jogadores, será difícil manter um bom nível de futebol, principalmente contra uma equipe tão bem organizada como o Grêmio. Na próxima rodada o Galo vai a Bahia enfrentar o Vitória, às 16 hs, no próximo domingo o Tricolor por sua vez recebe o Coritiba em casa, no mesmo dia, às 18:30.